Usina Nuclear de Zaporizhia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Usina Nuclear de Zaporizhia
Запорізька АЕС
Kernkraftwerk Saporischschja.JPG

Usina Nuclear de Zaporizhia com o seus seis reatores, a Usina de Carvão de Zaporizhia está ao lado, na esquerda.

Estatísticas
Coordenadas 47° 30′ 44″ N, 34° 35′ 09″ L
País  União Soviética/ Ucrânia
Status: Operacional
Início da construção 1 de abril de 1980 (unidade 1)
Comissionada 25 e dezembro de 1985 (unidade 1)
Operadora: Energoatom
Fonte de água refrigerante: Reservatório Kakhovka
Fabricante dos reatores: Atomstroyexport
Tipo de reator: PWRs modelo VVER-1000/320
Unidades operacionais: 6 × 950 MW
Unidades em construção: -
Unidades planejadas: -
Potência térmica: 6 × 3000 MWth
Capacidade elétrica : 5.700 MW
Geração elétrica anual: 29.299 GW·h (2016)
Fator de capacidade: 58.68%

A Usina Nuclear de Zaporizhia (em ucraniano: Запорізька АЕС) em Enerhodar, Ucrânia, é a maior usina nuclear da Europa e está entre as 10 maiores usinas nucleares do mundo em capacidade instalada e em produção de energia.

Visão geral[editar | editar código-fonte]

A usina está localizada na Ucrânia central, próxima da cidade de Enerhodar, nos bancos do Reservatório Kakhovka no Rio Dnieper. Ela tem 6 reatores de água pressurizada do tipo VVER-1000, cada qual gerando 950 MWe, para um total de 5 700 MW e.[1] de capacidade instalada. Os primeiros cinco reatores foram conectados entre 1985 e 1989, o sexto foi adicionado em 1995. A usina produz quase metade da eletricidade do país derivada de energia nuclear e mais de um quinto da eletricidade gerada na Ucrânia.[2] A usina de carvão de Zaporizhia também está localizada perto na região.

A Energoatom é a dona e operadora da usina nuclear, os reatores foram fornecidos pela Atomstroyexport, com 6 reatores de 950 MW e capacidade total de 5 700 MW, produziu em 2016 29,299 GW·h, ou seja, um fator de capacidade de 58,68%.

Agitação de 2014[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Guerra no leste da Ucrânia

Em maio de 2014, 40 membros armados fingindo serem representantes do Pravyy Sektor, alegadamente tentaram ganhar acesso ao local da usina.[3] Os homens foram impedidos pela polícia ucraniana antes de entrarem em Enerhodar. As intenções reais dos homens armados são incertas, já que Pravyy Sektor clamou que eles tinham "nenhum plano de atacar a usina nuclear."[4]

A Usina Nuclear de Zaporizhia está localizada cerca de 200 km longe da Guerra em Donbass e suas zonas de combate que eram bem severas em 2014. Em 31 de agosto de 2014, um membro da Greenpeace, Tobias Münchmeyer, expressou preocupação sobre a usina nuclear poder ser atingida pela artilharia pesada vinda do conflito.[5]

Acidentes[editar | editar código-fonte]

Acidente de 2014[editar | editar código-fonte]

Em 3 de dezembro de 2014, o Primeiro Ministro da Ucrânia Arseny Yatseniuk anunciou a ocorrência de um acidente vários dias atrás na usina.[6] A causa do acidente reportado foi um curto circuito no sistema de tomada de energia e não estava relacionado com o local de produção de energia em si.[7] Um dos seis reatores da usina foi desligado duas vezes em dezembro de 2014.[8] Isso e a falta de carvão para as usinas de carvão da Ucrânia levou a apagões por todo o país, do início até o fim de 2014.[9][10][11]

Reatores[editar | editar código-fonte]

Unidade Tipo Potência para a rede Início da construção Operação comercial Descomissionamento
Unidade 1 VVER-1000/320 950 MW 1 de abril de 1980 25 de dezembro de 1985 -
Unidade 2 VVER-1000/320 950 MW 1 de janeiro de 1981 15 de fevereiro de 1986 -
Unidade 3 VVER-1000/320 950 MW 1 de abril de 1982 5 de março de 1987 -
Unidade 4 VVER-1000/320 950 MW 1 de abril de 1983 14 de abril de 1988 -
Unidade 5 VVER-1000/320 950 MW 1 de novembro de 1985 27 de outubro de 1989 -
Unidade 6 VVER-1000/320 950 MW 1 de junho de 1986 17 de setembro de 1996 -


Mídia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «industcards.com». www1.industcards.com (em inglês). Consultado em 11 de abril de 2018 
  2. «SS "Zaporizhzhya NPP"». www.energoatom.kiev.ua. Consultado em 11 de abril de 2018. Arquivado do original em 25 de dezembro de 2010 
  3. «Новини Укрінформ». www.ukrinform.ua (em ucraniano). Consultado em 11 de abril de 2018 
  4. http://rt.com/news/159640-ukraine-gunmen-nuclear-plant/
  5. «Ukrainian nuclear plant vulnerable to Kiev's artillery strikes – Greenpeace expert». Nucpros.com. Consultado em 10 de abril de 2018. Arquivado do original em 4 de setembro de 2014 
  6. «Ukraine Reports Accident At Nuclear Power Plant, But Says Poses No Danger». Huffington Post. 3 de dezembro de 2014 
  7. «Ukraine energy minister says 'no threat' from accident at nuclear plant». Reuters. 3 de dezembro de 2014 
  8. Ukraine turns off reactor at its most powerful nuclear plant after 'accident', The Independent (28 December 2014)
    <ref name=engycrisUD14>Ukraine turns off reactor at its most powerful nuclear plant after 'accident', The Independent (28 December 2014)
    Ukraine Briefly Cuts Power to Crimea Amid Feud With Russia Over NATO, New York Times (DEC. 24, 2014)
    Coal import to help avoid rolling blackouts in Ukraine — energy minister Arquivado em janeiro 8, 2015[Erro data trocada], no Wayback Machine., ITAR-TASS (December 31, 2014)
    Rolling blackouts in Ukraine after nuclear plant accident, br>Mashable (Dec 03, 2014)
    Ukraine to Import Coal From ‘Far Away’ as War Curtails Mines, Bloomberg News (Dec 31, 2014)
  9. «Ukraine turns off reactor at nuclear plant after 'accident'». The Independent (em inglês). 28 de dezembro de 2014 
  10. Roth, Andrew (24 de dezembro de 2014). «Ukraine Briefly Cuts Power to Crimea Amid Feud With Russia Over NATO». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  11. «Coal import to help avoid rolling blackouts in Ukraine — energy minister». TASS (em russo) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Usina Nuclear de Zaporizhia