Vale de Suru

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vale de Suru
– vale –
Vista da aldeia de Panikkhar, no vale de Suru
País Índia
Região Ladaque
Estado Jamu e Caxemira
Distrito Kargil
Principal cidade Kargil
Vale de Suru está localizado em: Índia
Vale de Suru
Coordenadas 34° 34' N 76° 06' E

O vale de Suru é um vale montanhoso dos Himalaias ocidentais, situado na parte ocidental do Ladaque, no estado de Jamu e Caxemira, Índia. Administrativamente é parte do distrito de Kargil (distrito). O vale é drenado pelo rio Suru, um afluente caudaloso do rio Indo. A cidade mais importante do vale é Kargil.

Descrição[editar | editar código-fonte]

O vale de Suru é habitado por cerca de 25 000 pessoas de ascendência darda[a] (em ladaque: brokpa). e tibetana. Em Kargil e na parte inferior do vale de Suru (Sanku, Panikhar e mais a sul até Parkachik), a maior parte da população é muçulmana xiita,[1] tendo-se convertido no século XVI.

Além de Parkachik, o vale é praticamente desabitado, havendo apenas um par de aldeias minúsculas (Yuldo e Julidok) que constituem Rangdum. Os locais estão culturalmente e socialmente próximos do vizinho Zanskar budista e suportam o Mosteiro de Rangdum, fundado no século XVIII e pertencente à seita Gelugpa.[2] Cerca de 25 km a sul desse mosteiro, passo de montanha de Pensi (Pensi La; 4 400 m de altitude) liga o vale de Suru ao Zanskar.[3]

A parte inferior do vale, a altitudes abaixo dos 3 000 metros, é uma das partes mais produtivas do Ladaque em termos agrícolas, produzindo duas colheitas por ano, graças a sistemas de irrigação alimentadas pelo pelas neves abundantes de inverno.[4] Em alguns locais, as plantações de salgueiros e choupos dão às paisagens um ar relativamente luxuriante, mas em redor de Rangdum a paisagem é constituída por charnecas planas rodeadas por penhascos áridos.[5] Em vários locais do vale é possível avistar os cumes pontiagudos e brancos do maciço Nun Kun, que se erguem a mais de 7 000 m de altura.

Apesar do grande potencial, a atividade turística é muito limitada no vale e a maior parte dos visitantes apenas passam pelo vale a caminho de Padum e do resto do Zanskar. Não há muitas facilidades, embora o Turismo de Jamu e Caxemira tenha alguns bangalôs básicos em váias aldeias. Em Rangdum há um campo de tendas. A aldeia de Tangole é um dos pontos de partida possíveis de expedições para escalar o Nun Kun.[carece de fontes?]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

[a] ^ Os dardos constituem um grupo étnico que se encontra atualmente no noroeste da Índia, norte do Paquistão e leste do Afeganistão, cujo maior ramo é o dos caxemires.
  1. Rizvi 1996, p. 210.
  2. Rizvi 1996, p. 29, 253.
  3. Schettler 1981, p. 150.
  4. Rizvi 1996, pp. 38, 118-119.
  5. Rizvi 1996, p. 29.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Rizvi, Janet (1996), Ladakh: Crossroads of High Asia, ISBN 9780195645460 (em inglês) 2.ª ed. , Deli: Oxford University Press India 
  • Schettler, Margaret & Rolf (1985), Kashmir, Ladakh & Zanskar, ISBN 0-908086-21-0 (em inglês), Lonely Planet Publications 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre o Vale de Suru