Vera Broido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Vera Broido (1907 - 2004) foi uma escritora e cronista da Revolução Russa.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vera Broido nasceu em São Petersburgo, Rússia, em 1907, filha de dois revolucionários judeus russos.[1] Em 1914, quando Vera tinha sete anos, sua mãe uma proeminente menchevique,[2] foi condenada ao exílio na Sibéria Ocidental por tomar uma posição contra a guerra. A lembranças de sua estada na Sibéria e sua experiência lá nunca deixaram Vera Broido. Em 1917 apos a Revolução de Fevereiro a família retornou para a capital, onde sua mãe fez parte do CC do partido menchevique[3]

Apos a dissolução de todos os outros partidos pelo governo bolchevique[4] a família exilou-se em Berlin.

Em 1927, sua mãe Eva Broido, viajou clandestinamente para a Rússia, onde foi presa antes de ser enviada novamente para o exílio. Foi somente depois da dissolução da União Soviética e a abertura dos arquivos que Vera soube que sua mãe tinha sido condenada por um tribunal militar em 1940 e executada em setembro de 1941.[1]

Em 1941 Vera casou-se com o historiador britânico Norman Cohn.[2]

Quando ela mudou para o Reino Unido com seu novo marido, passou a escrever livros sobre as mulheres durante a revolução russa, os mencheviques e uma autobiografia de sua infância na Rússia e de sua jornada pela Europa. Ela morreu em 2004, com a idade de 97 anos.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Apostles into Terrorists: Women and the Revolutionary Movement in the Russia of Alexander II. Maurice Temple Smith Ltd 1978[5]
  • Lenin and the Mensheviks: The Persecution of Socialists under Bolshevism. Westview Press, 1987.
  • Daughter of the Revolution: A Russian Girlhood Remembered. Constable, 1999.

Como tradutora & editora:

  • Broido, Eva L’vovna. Memoirs of a Revolutionary. Oxford University Press, 1967.

Referências

  1. a b c Emily Glentworth (14 de novembro de 1998). The Moscow Times, : . «Growing Up in Shadow of Revolution». Consultado em 24 março 2014. 
  2. a b Douglaas Martin (27 de agosto de 2007). «Norman Cohn, Historian, Dies at 92» New York Times [S.l.] Consultado em 30 de marco. 
  3. A. T. Lane: Biographical dictionary of European labor leaders, Band 1, S. pagina 148
  4. Vladimir Brovkin (1997). «introdution». "The Bolsheviks in the Russiamn Society" (em inglês) (London: Yale University). p. 19-20. ISBN 300 06706 2 Verifique |isbn= (Ajuda). All this changed rapidly when the Bolsheviks seized power. Other political parties were suppresed, their members arrested and driven underground.
  5. «A List of Recently Published Books» New York Times [S.l.] Consultado em 30 de março de 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.