Viktoria Komova

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Viktoria Komova
Komova durante o Gent Challenger Cup de 2011
Informações pessoais
Nome completo Viktoria Aleksandrovna Komova
Apelido Vika
Modalidade Ginástica artística feminina
Especialidade barras assimétricas e trave
Representante Rússia
Nascimento 30 de janeiro de 1995 (25 anos)
Voronezh, Oblast de Voronezh
Nacionalidade Rússia russa
Compleição Peso: 48 kg Altura: 1,66
Nível sênior
Treinador Gennadiy Yelfimov
Coreógrafo Nadezhda Sezina
Clube Dynamo Sports Club
Período em atividade 2010

Viktoria Komova, em russo: Виктория Комова, (Voronezh, 30 de janeiro de 1995) é uma ginasta russa campeã mundial das barras assimétricas, vice-campeã olímpica por equipes e no individual geral, que competiu em provas de ginástica artística.

2011[editar | editar código-fonte]

A ginasta foi ao Mundial de Tóquio e ao lado das companheiras Ksenia Afanasyeva, Anna Dementyeva, Tatiana Nabieva, Yulia Inshina e Yulia Belokoblskaya conquistou a medalha de prata por equipes, superada pela seleção norte-americana, vice-campeã na edição anterior. Nas provas individuais, foi à final do concurso geral, com a primeira colocação. Na final, porém, a ginasta não superou Jordyn Wieber, e por uma pequena diferença encerrou com segunda colação. Nos aparelhos, foi medalhista de ouro nas barras assimétricas, após obter a pontuação de 15,400..[1] Além das provas de barras, Komova também se classificou para competir nas finais de trave em primeiro lugar e de solo em quinto. Na trave com alguns desequilíbrios e uma queda, Komova terminou a competição em último lugar com 13.766 e no solo resolveu não competir dando a chande para sua compatriota Ksenia Afanasyeva participar da prova, onde esta acabou levando o ouro.

2012[editar | editar código-fonte]

Foi campeã russa no individual geral e nas barras assimétricas, e ganhou a prata no solo.

Cotada como umas das favoritas para ganhar a medalha de ouro no individual geral nas Olimpíadas de Londres 2012, se classificou em primeiro lugar para a disputa com 60.632 na qualificação por equipes, também se classificando para então a prova final de equipes com a Russia em segundo lugar, em terceiro lugar nas assimétricas e segundo na trave. Na final por equipes com vários erros sofridos e com a apresentação brilhante da equipe norte-americana, a russas ficaram com a medalha de prata. Já na final do individual geral teve um erro no salto sobre o cavalo e mesmo com as notas boas nos outros três aparelhos não conseguiu superar a norte-americana, a ginasta Gabrielle Douglas que ao fazer 62.232 levou o ouro, 0.259 a mais que Komova que ficou com 61.973 superando sua compatriota a russa Aliya Mustafina ficou com a medalha de bronze com 59.566, mesmo caindo da trave.

Principais resultados[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «43rd Artistic Gymnastics World Championships» (em inglês). Gymnastics results. Consultado em 3 de novembro de 2011. Arquivado do original em 8 de fevereiro de 2012