Vilasantar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Espanha Vilasantar 
  Município  
Santa Maria de Mezonzo. Vilasantar.jpg
Brasão de armas de Vilasantar
Brasão de armas
Vilasantar está localizado em: Espanha
Vilasantar
Localização de Vilasantar na Espanha
Coordenadas 43° 04' 33" N 8° 05' 45" O
Comunidade autónoma Galiza
Província Corunha
Área
 - Total 59,36 km²
População (2007)
 - Total 1 469
    • Densidade 24,7 hab./km²
Código postal 15807
Sítio www.dicoruna.es/municipios/Vilasantar/
Localização de Vilasantar

Vilasantar é um município da Espanha na província da Corunha, comunidade autónoma da Galiza.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Vilasantar está localizado no sul da comarca de Betanzos. Limita ao norte com os municípios de Curtis e Oza-Cesuras, ao oeste com o município de Mesía, ao este com o de Sobrado e ao sul com o de Boimorto. Sua superfície é de 59,2 km².

Localiza-se em uma área de altitude média, estando a maior parte da seu território entre os 400 e os 500 metros sobre o nível do mar.[1] É de grande importância o rio Tambre (que delimita a borda sul do município com Boimorto), e seus afluentes, entre os quais se destacam o rio Cabalar e o rio das Gándaras.

História[editar | editar código-fonte]

Conservam-se megálitos como as mamoas do Monte Vilariño, a mamoa de Pedriño e a medorra de Fanegas, na freguesia de Vilariño.[2] Da cultura castreja são preservados castros como os de Vilariño ou As Corredoiras.

Pazo de Présaras

Da romanização há restos co campamento romano da Ciadella, o mais extenso dos descobertos na Galiza, entre os municípios de Sobrado e Vilasantar.[3] Na Idade Média estas terras pertenciam ao condado de Présaras, que teve a sua origem nas praessurae romanas, terras desertas oferecidas aos colonos para cultivá-las e povoá-las.

A área estava fortemente ligada ao mosteiro de Santa María de Sobrado e ao mosteiro de Santa María de Mezonzo. A origem deste último está possivelmente ligada aos suevos, porque a igreja conserva dois capiteis do século VI ou VII, e aparece em documentos latinos como Mosteiro de Mosontio. Em meados do século X, entrou nele Pedro de Mezonzo, que chegou a ser abade do mosteiro e bispo de Compostela.

Na Idade Moderna, havia numerosos nobres, como testemunham as várias casas senhoriais. Vilasantar foi constituído como município em 1834. Sua população foi crescendo até 1950, quando começou a descer por causa da emigração.

Foi uma área de grande atividade durante a Guerra Civil e o período pós-guerra. Em 1938, o prefeito de Vilasantar e vizinho de Présaras, Antonio Iglesias Corral, foi executado em Miraz, Friol.[4][5] Nos anos que seguiram à guerra, teve presença no município o Exército Guerrilheiro da Galiza, assim como o mítico "Foucellas", que atuava na área e morou um tempo escondido na casa de uma prima dele em Ru, Vilasantar.[6] Na freguesia de Mezonzo nasceu o também guerrilheiro Manolito Bello.

Economia[editar | editar código-fonte]

É um município em que os setores primário e terciário pesam sobre o secundário, no qual, no entanto, a indústria de fabricação de painéis de madeira e laminados de madeira se destaca devido à presença do Grupo Losán na vila.

Durante a primeira metade do século XX, a indústria têxtil foi muito importante devido à presença da fábrica de tecidos La Arzuana em Présaras, que funcionou de 1882 a 1962 e onde centenas de pessoas trabalhavam, a maioria mulheres.[7][8]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, em 2017, tinha 1.241 habitantes.[9]

Evolução da população no último século:

Referências

  1. «Mapa topográfico da Espanha». Consultado em 9 de junho de 2018 
  2. Caamaño Gesto, José Manuel; Criado-Boado, Felipe (1992). «La Medorra de Fanegas (Sobrado dos Monxes, Coruña) Un monumento megalítico reutilizado en época romana» (em espanhol). Consultado em 9 de junho de 2018 
  3. [www.viatorimperi.com/ciadella «Campamento romano da Ciadella»] Verifique valor |url= (ajuda) (em espanhol). Consultado em 9 de junho de 2018 
  4. «Goretti Sanmartín reúnese coa familia do alcalde de Vilasantar asasinado polo franquismo». Noticieiro Galego (em galego). 16 de agosto de 2017. Consultado em 9 de junho de 2018 
  5. «Antonio Iglesias Corral» (em galego). Nomes e voces. Consultado em 9 de junho de 2018 
  6. Lamela García, Luis (1992). "Foucellas". El riguroso relato de una lucha antifranquista (1936-1952) (em espanhol). [S.l.]: Ediciós do Castro 
  7. «Los inicios de la industria textil en A Coruña». La Opinión de A Coruña (em espanhol). 19 de abril de 2009. Consultado em 9 de junho de 2018 
  8. «Cuando ellas revolucionaron Vilasantar». La Opinión de A Coruña (em espanhol). 12 de fevereiro de 2018. Consultado em 9 de junho de 2018 
  9. «Instituto Nacional de Estadística». Consultado em 9 de junho de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre Municípios da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.