Vocabulário do esperanto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esperanto flag
Tópico sobre esperanto
Esse artigo faz parte da série em desenvolvimento Esperanto-Gramática
Gramática
Esperanto | Gramática | Alfabeto | Ortografia | Vocabulário | Correlativos | Preposições | Conjunções | Afixos
História
História | Zamenhof | Esperanto Arcaico | "Unua Libro" | Declaração de Boulogne | "Fundamento" | Manifesto de Praga
Cultura
Cultura | Esperantistas | Esperantujo | Cinema | Internacia Televido | La Espero | Bibliotecas | Literatura | Música | Falantes nativos | Cultura pop | Publicações | Símbolos | Dia de Zamenhof
Organizações e serviços
Amikeca Reto | Akademio de Esperanto | Kurso de Esperanto | Pasporta Servo | TEJO | UEA | Ĝangalo
Críticas
Esperantido | Valor propedêutico | Reformas | Riismo | Iĉismo | Esperanto X Ido | Interlingua | Novial
Wikimedia
Portal | Vikipedio | Vikivortaro | Vikicitaro | Vikifonto | Vikilibroj | Vikikomunejo | Vikispecoj
editar
Portal A Wikipédia possui o portal:

O vocabulário é a base léxica de uma língua ou dialeto. O vocabulário consiste de palavras primitivas, derivadas, compostas, lexias complexas e frases feitas. Também se incluem no vocabulário, nomes próprios, termos técnicos e poéticos.

Em Esperanto, as palavras primitivas (vortradikoj) são classificadas em quatro categorias:

  • Palavras fundamentais – cujas raizes aparecem no Fundamento de Esperanto, aprovado em 1905 durante o primeiro Congresso Universal de Esperanto (2640 radicais, terminações e afixos).
  • Palavras oficializadas – aquelas aprovadas pela Akademio de Esperanto através dos apêndices ao Fundamento.
  • Não oficiais – aquelas cujas raizes, aparecem em diversos autores, livros, revistas, etc. mas que ainda são consideradas neologismos.
  • fakaj (especializadas) – aquelas cujos radicais são introduzidos por necessidade das diversas ciências, técnicas, artes, esportes, etc. Geralmente são raizes internacionais como "butano", "metano", "eletrono", etc.