Wilhelm Heinrich Waagen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wilhelm Heinrich Waagen
Nome nativo Wilhelm Heinrich Waagen
Nascimento 23 de junho de 1841
Munique
Morte 24 de março de 1900 (58 anos)
Viena
Cidadania Confederação Germânica, Império Alemão
Alma mater Universidade de Munique
Ocupação paleontólogo, geólogo
Prêmios Medalha Lyell
Empregador Universidade de Viena, Universidade de Munique

Wilhelm Heinrich Waagen (Munique, 23 de junho de 1841Viena, 24 de março de 1900) foi um geólogo e paleontólogo alemão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Wilhelm Heinrich Waagen recebeu o grau de doutor em filosofia pela Universidade de Munique, onde publicou um trabalho elaborado de geologia que foi coroado pela universidade. Em 1866, tornou-se instrutor de paleontologia nesta universidade e, ao mesmo tempo, deu aulas para a Princesa Teresa e o Príncipe Arnulf da Baviera. Mesmo sendo um excelente professor e especialmente competente no trabalho, Waagen, por ser um leal católico, não tinha perspectiva de obter um cargo de professor na Universidade de Munique. Consequentemente, em 1870, aceitou a oferta de um cargo de assistente no serviço geológico da Índia.

Em 1875, ele retornou definitivamente para a Europa devido a severidade do clima Indiano. Em 1877, assumiu como instrutor na Universidade de Viena e conferencista de grande sucesso sobre a geologia da Índia. Em 1879, Waagen ocupou o cargo de professor de geologia e mineralogia no "Instituto Politécnico Alemão de Praga"; em 1890, tornou-se professor de paleontologia da Universidade de Viena; e em 1886 declinou de um convite para lecionar na escola de minas de Berlim. Em 1893, tornou-se membro correspondente da Academia das Ciências.

Os manuscristos de Waagen antes da sua viagem para a Índia tratavam especialmente sobre o Jura alemão e seus fósseis. Seu maior trabalho foi a investigação geológica da Índia, pela rica apresentação científica do material paleontológico. Em 1869, depois de um estudo exaustivo sobre as ammonoideas , Waagen advogou a teoria da evolução ou mutação para determinadas séries de fósseis. Waagen foi um católico ativo e, dois anos antes da sua morte, escreveu um tratado sobre o primeiro capítulo de gênesis, onde mostrou suas virtudes de geólogo e cristão.

Obras[editar | editar código-fonte]

Waagen foi um dos editores do periódico "Geognostische-paläontologische Beiträge" (Munique), e durante os anos de 1894-1900 editor do "Beiträge zur Paläontologie Oesterreich-Ungarns und des Orients" (Viena); após a morte de Barrande ( 1799 - 1883) ele editou vários volumes do trabalho de Barrande, "Système silurien".

Os trabalhos mais importantes de Waagen foram:

  • "Der Jura in Franken, Schwaben und der Schweiz" (Munique, 1864);
  • "Klassification der Schichten des obern Jura" (Munique, 1865);
  • "Die Formenreihe des Ammonites subradiatus" (Munique, 1869);
  • "Ueber die geologische Verteilung der Organismen in Indien" (Viena, 1878);
  • "Das Schopfungsproblem" em "Natur und Offenbarung" (Munster, 1898; publicação que foi desmembrada em 1899);
  • "Gliederun der pelagischen Sedimente des Triassystems" (Viena, 1895).

Em inglês escreveu:

  • "Jurassic Fauna of Kutch" (1873-6);
  • "Productus Limestone" (1879-91);
  • "Fossils from the Ceratite Formation" (1892).

Fonte[editar | editar código-fonte]

Este artigo é uma tradução do artigo Wilhelm Heinrich Waagen da wikipédia inglesa, com o histórico registrado até 29 de maio de 2007.