Women's Social and Political Union

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emmeline Pankhurst a discursar numa reunião da Women's Social and Political Union em 1912.

A Women's Social and Political Union (WSPU; em Português: União Social e Política das Mulheres) foi uma organização militante que lutou pelo sufrágio feminino no Reino Unido entre 1903 e 1917. O acesso à organização e a sua política eram controlados de forma severa por Emmeline Pankhurst e pelas suas filhas Christabel e Sylvia. A organização ficou conhecida pelas ações militantes dos seus membros que faziam greves de fome (e acabavam por ser alimentados à força), vandalizavam edifícios importantes e ateavam fogo a casas e igrejas desocupadas durante a noite.[1]

Referências

  1. Rosen, Andrew (17 de janeiro de 2013). Rise Up, Women!: The Militant Campaign of the Women's Social and Political Union, 1903-1914 (em inglês). [S.l.]: Routledge. ISBN 9781136247545