Wuchereria bancrofti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde abril de 2018).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma infocaixa de taxonomiaWuchereria bancrofti
Microfilária

Microfilária
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Nematoda
Classe: Secernentea
Ordem: Spirurida
Subordem: Spirurina
Família: Onchocercidae
Género: Wuchereria
Espécie: W. bancrofti
Nome binomial
Wuchereria bancrofti
(Cobbold, 1877)

A Wuchereria bancrofti é um nematoide do grupo dos Filarídeos, os quais tem como habitat o sistema circulatório e linfático do seu hospedeiro.[1][2]

Os adultos machos e fêmeas se localizam nos grandes troncos e vasos linfáticos, tais como os axilares, inguinais, pélvicos e abdominais, formando novelos que geram embaraço na circulação de drenagem linfática. Os adultos são vermes alongados, de cutícula lisa, com esôfago muscular e glandular. Os machos medem por volta de 4 cm, possuem papilas sensoriais anteriores pedunculadas e parte posterior recurvada ventralmente; as fêmeas, de 8–10 cm, possuem útero simples, com vulva anterior.

Ciclo Biológico[editar | editar código-fonte]

A reprodução sexuada produz ovos com características peculiares: a casca é bastante delgada e complacente, formando uma bainha, permitindo que o embrião tome forma alongada e tenha movimentação própria. Esse embrião móvel é chamado de microfilária.

Durante a noite as microfilárias migram da circulação linfática para a circulação sanguínea periférica, onde podem ser ingeridas por mosquitos hematófagos do gênero Culex, que farão a vetoração do helminto. Portanto a Wuchereria bancrofti, ao necessitar de um vetor, além do hospedeiro definitivo vertebrado, é um parasita do tipo heteroxeno.

As microfilárias ao chegarem ao tubo digestivo do vetor, perdem a bainha e libertam a larva de primeiro estádio (L1). Essa larva atravessa a parede digestiva do vetor e migra para os músculos torácicos, permanecendo aí entre 7-10 dias; evolui para larva de segundo estádio (L2), permanecendo mais 10-15 dias, findo os quais passa a L3, que abandona a musculatura e se dirige para a probóscide do mosquito Culex. Wuchereria bancrofti, se aloja nos vasos linfáticos, causando linfedema - Filariose ou Elefantíase.

Referências

  1. taxonomy. «Taxonomy Browser». www.ncbi.nlm.nih.gov. Consultado em 25 de abril de 2018. 
  2. Research, Landcare. «NZOR Name Details - Wuchereria bancrofti (Cobbold, 1877)». www.nzor.org.nz. Consultado em 25 de abril de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre Invertebrados, integrado no Projeto Invertebrados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.