Yamaha MT-03

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Yamaha MT-03
MT-03.jpg
Fabricante Yamaha Motor Company
Apelido MT-03
Produção 2008 - Descontinuada
Tipo Naked
Motor Monocilindrico, 4 tempos, SOHC, 660cc, refrigerado a água, injeção eletrônica.
Potência 48 cv a 6.000 rpm
Torque 5,95 kgfm a 5.250 rpm
Freios D: Disco flutuante de 298 mm de diâmetro, acionamento hidráulico
T: Freio traseiro disco de 245 mm de diâmetro, acionamento hidráulico
Pneus D: 120/70 - 17
T 160/60 - 17
Altura do Assento 805 mm
Entre Eixos 1.420 mm
Comprimento 2.070 mm
Tanque 15 l (com reserva)
Relações Yamaha XT 660
Yamaha MT-01

A MT-03 é uma motocicleta fabricada pela Yamaha Motor na itália e montada no Brasil na Zona Franca de Manaus. Possui como principal distinção o desenho agressivo e o amortecedor traseiro com sistema de regulagem sobre o motor. Possui o mesmo motor Minarelli[1] utilizado na XT 660R, e está disponível no Brasil somente na cor preta.[2]

Seu conceito foi criado pelo designer Michael Uhlarik com o gerente de projeto Nobuaki Kuwata em 2003. Recebeu o prêmio MDA Motorcycle Design Award no Salão Automóvel de Paris em 2003 e começou a ser produzida na itália três anos depois, sendo vendida em 12 países.

Seu nome, "MT", significa "Masters of Torque", e faz jus ao alto torque gerado pelo motor de 660 cilindradas, que chega a 5,95kgfm. Toda a série "MT" possui esta mesma característica.

O estilo marcante se completa pelos pequenos detalhes como o arrojado farol de lente única produzido pela espanhola TRI.I.ON, que também equipa o conjunto óptico da Ferrari[3] , Lamborghini[4] e Ducati.[5]

O painel digital da Magneti Marelli[6] , privilegia o conta giros analógico, e possui 3 funções de TRIP, relógio e odômetro. As indicações como, reserva do tanque de combustível, luzes espias, temperatura do motor, lanterna e farol alto, ficam na parte superior dos números digitais.

O conjunto de escape percorre a lateral do motor de forma harmoniosa finalizando em duas ponteiras, não sem antes passar pelo catalisador. O som proveniente dessas ponteiras foi inspirados no som dos grandes tambores Taiko, japoneses.

O amortecedor de nitrogênio posicionado de forma horizontal, exposto acima do motor, faz uma ligação entre a balança de alumínio e o chassi tipo Diamond em aço. A fim de gerar um visual moderno e inovador, essa configuração oferece uma ciclística avançada, ainda em conjunto com garfo telescópico com a assinatura da marca Paioli e 130 mm de curso na dianteira.

Mas o estilo diferenciado da MT-03 não fica restrito ao seu design e conjunto ciclístico. A pilotagem desta Yamaha também é surpreende. O motor de um cilindro, comando simples no cabeçote (OHC), com refrigeração líquida, é alimentado por injeção eletrônica como na XT 660R.

A peça propulsora esbanja torque desde as baixas rotações e atinge 5,95 kgf.m de par máximo a 5.500 rpm. Basta girar com mais ímpeto o acelerador que a roda da frente insista em sair do chão, empinando com facilidade. A potência de 48 cv (a 6.250 rpm) é suficiente para manter boas velocidades na estrada e pode levar essa Yamaha até 170 km/h.

Tem o cilindro de alumínio revestido com cerâmica de Ø 100 mm de diâmetro, o pistão forjado tem um curso de 84 mm.

Possui um par de freios a discos dianteiros e freio único traseiro fornecidos pela conceituada marca italiana Brembo[7] .

Sua produção no Brasil iniciou e foi descontinuada em 2008.[8] Uma vida prematura de apenas 11 meses (de janeiro a dezembro), onde foram produzidas 2600 unidades, vendidas pelas concessionárias ao longo de dois anos. Chegando a 2010 ainda com unidades à venda nas concessionárias (em estado zero km), a Yamaha do Brasil fez queima de estoque, mantendo apenas serviços de manutenção autorizada. Foi a motocicleta com a linha de produção mais breve no Brasil e seus poucos exemplares encontrados pelas ruas do país são sempre modelo 2008. Na Europa, entretanto, a motocicleta foi comercializada de 2006 até o ano de 2013. Hoje modelos do mesmo segmento foram lançados pela Yamaha Motor, a MT-07 e MT-09, sendo que o modelo MT-01 (2005-2012) também foi descontinuado.

Com previsão de retorno ao mercado brasileiro para 2016 a MT-03 será equipada com motor 300cc. Com um visual completamente novo, derivado da já lançada R3 que é uma carenada, principal concorrente da ninja 300 . Por sua vez à nova MT 03 vem com tudo e promete entrar na briga do segmento das motos médias naked que atualmente é dominado pela Z300 da Kawasaki

Outras especificações técnicas[editar | editar código-fonte]

  • Altura do assento: 805 mm
  • Altura mínima do solo: 200 mm
  • Diâmetro x curso: 100,0 x 84,0 mm
  • Taxa de compressão: 10,0:1
  • Sistema de partida: elétrica
  • Sistema de lubrificação: cárter seco
  • Capacidade do óleo do motor: 3,4 litros
  • Transmissão primária: engrenagens
  • Transmissão secundária: corrente
  • Embreagem: multidisco banhado a óleo
  • Câmbio: 5 velocidades, engrenamento constante
  • Quadro: diamond em tubos de aço
  • Painel de instrumentos: mostrador analógico para as rotações do motor e display com indicações da velocidade, combustível, temperatura, hodômetro parcial e total e luzes espias.

Referências

  1. "Minarelli (motor)" (em pt). Wikipédia, a enciclopédia livre.
  2. Página oficial - Yamaha
  3. "Ferrari" (em pt). Wikipédia, a enciclopédia livre.
  4. "Lamborghini" (em pt). Wikipédia, a enciclopédia livre.
  5. "Ducati" (em pt). Wikipédia, a enciclopédia livre.
  6. "Magneti Marelli" (em pt). Wikipédia, a enciclopédia livre.
  7. "Brembo" (em pt). Wikipédia, a enciclopédia livre.
  8. «Fim da Yamaha MT 03 - Fora de Linha no Brasil 2009/2010». Consultado em 02/03/2010. 
Ícone de esboço Este artigo sobre motociclismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.