Yigal Amir

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Yigal Amir
יגאל עמיר
Data de nascimento 23 de maio de 1970 (47 anos)
Local de nascimento Herzliya, Israel
Nacionalidade(s) israelita
Religião Judaísmo
Crime(s) Assassinato de Yitzhak Rabin
Pena Prisão perpétua + 14 anos
Situação Preso
Esposa Larisa Trembovler
Filho(s) Yinon Amir
Parente(s) Shlomo e Geula Amir
Condenação(ões) Assassinato, conspiração para assassinato com agravante de trauma físico

Yigal Amir (em hebraico: יִגְאָל עָמִיר), (Herzliya, 23 de maio de 1970) é um militante judeu ortodoxo de extrema-direita condenado por assassinar o Primeiro-ministro de Israel, Yitzhak Rabin, em 04 de novembro de 1995, após o termino de um comício em Tel Aviv.[1][2]Yigal foi condenado a prisão perpetua em 1996 e posteriormente foi condenado por mais 2 crimes, 6 anos por agravante de lesão, por ferir o guarda-costas Yoram Rubin[3] e 8 anos por conspiração de assassinato. Cumpre pena em uma prisão de segurança máxima no sul de Israel.[4]

Referências

  1. «Israel na hora da verdade». Veja. 15 de novembro de 1995. Consultado em 30 de Outubro de 2015 
  2. «Slain Leader's Legacy Lives On, Assassin Admits». washingtonpost. Consultado em 30 de Outubro de 2015 
  3. «This Week in Haaretz 1996 Rabin's Assassin Gets Life in Prison». haaretz. Consultado em 30 de Outubro de 2015 
  4. «Rabin Assassin Moved From Solitary Confinement for First Time Since Arrest». haaretz. Consultado em 30 de Outubro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.