Yoshi Kajiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Yoshi Kajiro
上代淑
Retrato de Yoshi Kajiro num artigo de jornal em 1907.
Nascimento 1871
Matsuyama, Japão
Morte 1959 (88 anos)
Japão
Nacionalidade japona
Ocupação educadora
Retrato de Yoshi Kajiro num jornal de 1907.

Yoshi Kajiro (em japonês: 上代淑, Matsuyama, 1871 — Japão, 1959) foi uma educadora japonesa e diretora do Liceu Feminino Sanyō (山陽女子中学校・高等学校 San'yō joshi chūgakkō kōtō gakkō?), em Okayama.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Yoshi Kajiro nasceu em Matsuyama, na prefeitura de Ehime, era filha de Kajiro Tomoyoshi (1852–1921), um japonês convertido ao cristianismo que posteriormente fundou uma igreja japonesa no distrito de Kakaako, em Honolulu.[1] Yoshi estudou no Liceu Feminino de Baika (梅花女子大学 Baika joshi daigaku?), fundado por japoneses cristãos.[2]

Com o auxílio de missionários estado-unidenses, Yoshi estudou no Mount Holyoke College, nos Estados Unidos, para se formar como professora.[3] Foi a terceira das quatro mulheres japonesas a frequentar a instituição durante a década de 1890.[2] O conselho de administração da instituição académica exigiu que Yoshi vestisse apenas as roupas ocidentais, no entanto ela também usava um quimono tradicional para demonstrações.[4] A sua posição sobre a Primeira Guerra Sino-Japonesa foi publicada por um jornal de Nova Iorque em 1894, durante as suas férias de verão em Honeoye.[5]

Após licenciar-se no Mount Holyoke em 1897,[6] Yoshi regressou ao Japão, onde foi diretora do Liceu Feminino Sanyō, em Okayama.[7] Um jornal estado-unidense publicou em 1914: "O glorioso trabalho da senhora Kajiro não foi apoiado pelo trabalho ocidental em Boston; mas é um daqueles desenvolvimentos gloriosos de um grande trabalho cristão fora do controlo missionário, que ostenta a lâmpada da vida onde nenhum missionário conseguiu ir, e que ajudou a criar uma atmosfera cristã para as casas de centenas de meninas e para a cidade onde ela tem um grande poder moral."[3]

Em 1906, a escola de Kajiro tinha duzentos e setenta alunas,[8] e em 1920 mais de trezentas alunas foram matriculadas.[9] Em 1907, ela realizou uma licença sabática de dez meses para estudar nos Estados Unidos e na Europa,[10] e divulgar o seu trabalho.[11][12] Yoshi foi diretora da escola durante vinte e oito anos.[13]

Yoshi Kajiro morreu em 1959, aos oitenta e oito anos de idade.[2]

Referências

  1. «Untitled death notice». The Friend (em inglês) (5). Janeiro de 1922 
  2. a b c Hastings, Sally (2012). «Mount Holyoke College: Teachers to Japan, Students from Japan». Asian Cultural Studies (em inglês). 38 (2): 17-29 
  3. a b Forest, Charlotte Burgis De (1914). The Evolution of a Missionary: A Biography of John Hyde DeForest, for Thirty-seven Years Missionary of the American Board, in Japan (em inglês). [S.l.]: F. H. Revell Company. p. 139 
  4. «Journeying from Japan». Newspapers.com. Omaha Daily Bee (em inglês): 7. 28 de maio de 1893 
  5. «China and Japan». Democrat and Chronicle (em inglês). Newspapers.com. 9 de agosto de 1894. p. 3 
  6. «Group of students sitting outside, with Yoshi Kajiro, Class of 1897, in front center, and possibly Hana Oshima '95 in back right - front» (em inglês). Five College Compass Digital Collections. Consultado em 18 de novembro de 2018 
  7. Pettee, James H. (fevereiro de 1893). «Japan». Life and Light for Woman (em inglês): 139 
  8. DeForest, J. H. (fevereiro de 1906). «Six Wonderful Weeks in Japan». Missionary Herald (em inglês): 73 
  9. Kawai, Michi (julho de 1920). «Education and the Japanese Woman». Student World (em inglês): 112 
  10. «General Notes». Mission News (em inglês): 112. 15 de abril de 1908 
  11. «The Women's Meeting». United Society of Christian Endeavor. The Story of the Seattle Convention (em inglês): 111-112. 1907 
  12. «Japanese Women Fear Danger Lurks in Frisco». Chronicling America. Washington Times (em inglês): 3. 27 de dezembro de 1907 
  13. «A History Through Letters» (em inglês). MHC Alumnae Association, Mount Holyoke College. Consultado em 18 de novembro de 2018 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre educação ou sobre um educador é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.