Yury Luzhkov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Yury Luzhkov
Nascimento 21 de setembro de 1936
Moscou
Morte 10 de dezembro de 2019 (83 anos)
Munique
Sepultamento Cemitério Novodevichy
Cidadania União Soviética, Rússia
Cônjuge Helena Baturina
Ocupação político, cientista
Prêmios Prêmio Estatal da URSS, Ordem do Mérito da Baviera, Ordem de Lenin, Ordem de Honra, Ordem Olímpica, Medalha "em Comemoração ao 300.º Aniversário de São Petersburgo", Ordem "Por Mérito à Pátria", Classe II, Medalha em Comemoração aos 850 Anos de Moscou, Ordem da Bandeira Vermelha do Trabalho, Cavaleiro da Ordem Nacional do Cedro, Quarto grau da Ordem ao Mérito pela Pátria, Terceiro grau da Ordem ao Mérito pela Pátria, Ordem de Mérito Militar, Ordem ao Mérito pela Pátria de 1.ª classe, Medalha "Para o Desenvolvimento de Terras Virgens"
Religião Igreja Ortodoxa Russa
Causa da morte parada cardiorrespiratória
Página oficial
http://www.luzhkov.ru
Assinatura
Signature of Yury Luzhkov.png

Yury Luzhkov (Moscou, 21 de setembro de 1936Munique, 10 de dezembro de 2019) foi um político russo.

Prefeito Moscovita (dito Presidente da Cidade) de 1992-2010. Destacou-se na nova fase de reestruturação pós-soviética, através da promoção de grande renovação urbanística da capital russa. Desde que assumiu seu posto, grande número de edifícios históricos e inclusive tombados pelo Patrimônio Histórico (aproximadamente 200 até julho 2008), foram demolidos e substituídos por novos empreendimentos imobiliários modernos, dos quais se destacam os dois maiores arranha-céus da Europa.

Ficou famoso após proibir a manifestação pública de grupos sociais e a Parada Gay de Moscou, nas ruas da cidade e em especial na Praça Vermelha. Grupos ativistas dos Direitos Humanos denunciam sua intolerância e sua postura social ultra-conservadora.

Entretanto, em 28 de setembro de 2010, foi destituído do cargo pelo então presidente do país Dmitri Medvedev, "por ter perdido a confiança do presidente russo" segundo comunicado oficial.[1] Medvedev nomeou Sergey Sobyanin para substituí-lo.[2]

Sua esposa, Helena Baturina, que figura entre os bilionários da Rússia, é dona de uma empresa construtora na cidade.[3] Faleceu em 10 de dezembro de 2019 aos 83 anos de idade em Munique, Alemanha.[4]

Referências

  1. «Medvedev destitui o poderoso prefeito de Moscou». G1. 28 de setembro de 2010 
  2. «Parlamento russo aprova Serguei Sobianin como prefeito de Moscou». G1. 21 de outubro de 2010 
  3. «Capital dos bilionários». Revista Veja. 6 de agosto de 2008 
  4. «Yuri M. Luzhkov, 83, Dies; Mayor at Dawn of Post-Soviet Moscow» (em inglês). The New York Times. 10 de dezembro de 2019 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Yury Luzhkov