Órbita cemitério

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde julho de 2013). Ajude e colabore com a tradução.
Posição dos detritos espaciais conhecidos.

Órbita cemitério, também chamada órbita super síncrona, órbita de refugo ou órbita de descarte, é uma órbita significativamente acima das órbitas síncronas onde as espaçonaves são colocadas intencionalmente ao final da sua vida útil. É um procedimento adotado para minimizar a probabilidade de colisão de detritos com espaçonaves operacionais gerando ainda mais detritos.

Uma órbita cemitério é usada quando a alteração de velocidade necessária para retirar uma espaçonave de órbita é muito grande. Retirar um satélite de de uma órbita geoestacionária requer uma velocidade de 1.500 m/s, enquanto reposicionar esse mesmo satélite numa órbita cemitério requer uma velocidade de apenas 11 m/s.[1] Apesar da maioria dos operadores de satélites tentarem efetuar a transferência para a órbita cemitério ao final da vida útil, apenas um terço deles consegue sucesso na manobra.[2]

Para conseguir obter uma licença para fornecer serviços de telecomunicação nos Estados Unidos a Federal Communications Commission (FCC) exige que todos os operadores de satélites geoestacionários lançados depois de 18 de Março de 2002, se comprometam a reposicioná-los para uma órbita cemitério ao final de sua vida útil.[3] [4]

Referências

  1. Method for re-orbiting a dual-mode propulsion geostationary spacecraft patentgenius.com. Visitado em 09/07/2013.
  2. Space debris mitigation: the case for a code of conduct ESA. Visitado em 09/07/2013.
  3. FCC Enters Orbital Debris Debate unexplained-mysteries.com. Visitado em 09/07/2013.
  4. US Government Orbital Debris Standard Practices NASA. Visitado em 09/07/2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.