A Rocha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Rocha é uma organização não governamental de ambiente de âmbito internacional, de inspiração cristã, presente em 19 países entre os quais Portugal (onde teve início em 1983) e Brasil.[1]

O seu presidente é Sir Ghillean Prance, um botânico britânico que descreveu centenas de espécies nas florestas da Amazónia.

Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil, A Rocha está a levantar uma rede de contactos a nível nacional, a desenvolver um programa de educação ambiental, e em fase de instalação de um centro de pesquisa na Mata Atlântica do estado de São Paulo.[2]

Tenta também sensibilizar as igrejas cristãs para as problemáticas do ambiente.[3]

Portugal[editar | editar código-fonte]

Poupa Upupa epops sendo anilhada na sede da associação

A organização portuguesa chama-se A Rocha – Associação Cristã de Estudos e Defesa do Ambiente e tem sede na Mexilhoeira Grande, Portimão. Está inscrita no registo das ONGAs sem âmbito geográfico atribuído.[4]

Centra as suas actividades na Ria de Alvor, e integra o Grupo de Acompanhamento da Ria de Alvor.[5] Desenvolve educação ambiental, anilhagem de aves, e deversas atividades científicas como o estudo da ave marinha Alma-de-mestre Hydrobates pelagicus.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre ambiente é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. A Rocha. Página principal. Acedido em 2009-10-12.
  2. A Rocha Brasil. Nossas ações. Acedido em 2009-10-12.
  3. Igreja Batista Central em Niterói, 2009. O que a Bíblia diz da questão ambiental?. Acedido em 2011-03-07.
  4. Agência Portuguesa do Ambiente. Registo Nacional das ONGA e Equiparadas. Acedido a partir de Registo Nacional das ONGA e Equiparadas em 2009-09-20. O ficheiro PDF indica como data de alteração 2008-03-26.
  5. riadealvor.org. Grupo de Acompanhamento da Ria de Alvor. Acedido em 2009-10-12.
  6. A Rocha. Estudando paínhos em Portugal – você gostaria de ajudar?. 2009-03-01. Acedido em 2009-10-12.