Amaethon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Amaethon, na mitologia celta galesa é o filho de Dôn. Seu nome provém do gaulês « Ambactos » que significa servo[1] , no galês tem o sentido de agricultor, o que faz dele um deus agrário.

Elementos mitológicos[editar | editar código-fonte]

Ele tem uma irmã Arianrhod e quatro irmãos: Gwydion a quem ensina a magia segundo as tríades galesas, Hyveidd, Gofannon e Gilfaethwy . No Kat Godeu (O combate dos arbustos), poema falsamente atribuído à Taliesin, mas em realidade mais tardio, Amaethon rouba um cão, um pássaro (vanneau) e um corço à Arawn, o rei de Annwvyn, o que provoca uma guerra. Gwydion usa de sua magia para transformar as árvores em guerreiros e assegurar a vitória dos filhos de Don. Aparece também no conto Kulhwch e Olwen onde ele é o único capaz de de aplanar um matagal, de suspender as raízes do terreno, de trabalhar o campo e de o semear. Este feito permite a Kulhwch obter a mão de Olwen.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dôn
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Gwydion
 
Eveydd
 
Gilfaethwy
 
Amaethon
 
Gofannon
 
Arianrhod
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Hyddwn
« gamo »
 
Hychtwn
« porco do mato »
 
Bleiddwn
« filhote de lobo »
 
 
 
 
 
 
Dylan Eil Ton
« filho da onda »
 
 
 
 
Llew Llaw Gyffes
« à mão rápida »

Fonte[editar | editar código-fonte]

  1. Xavier Delamarre, Dictionnaire de la Langue gauloise, page 40, éditions Errance, Paris, 2003, ISBN 2-87772-237-6.

Referências[editar | editar código-fonte]


Portal A Wikipédia possui os portais:
  • mundo celta
  • País de Gales