Arquivo Nacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Embora sua tarefa essencial seja servir aos interesses da esfera governamental e preservar e disponibilizar provas para a proteção de direitos dos cidadãos, um arquivo nacional tem responsabilidades muito mais abrangentes, dentre as quais se destaca seu papel como fonte de esclarecimento e aperfeiçoamento de todos os segmentos da sociedade."
James B. Rhoads.
[1]

Um Arquivo Nacional é o arquivo ligado à administração pública de um Estado-nação. O conceito de arquivo nacional evoluiu a partir da necessidade criada pela sistematização burocrática da administração do Estado e a consequente conservação dos documentos produzidos.

Desde a Idade Média até o início da Idade Moderna os documentos produzidos por instituições reais ou religiosas eram por antonomásia "bastiões de autenticidade" para questões políticas ou genealógicas[2] . Com o advento do Iluminismo, a maneira de estudar fatos históricos pelo método científico em detrimento de uma literatura memorialista, trouxeram os arquivos ao centro do pesquisa histórica séria[3] .

No fim do século XVIII, a guarda de documentos foi dividida. Os registros mais recentes foram incorporados aos archives courantes (arquivo corrente), enquanto que documentos antigos de importância histórico-cultural foram para a custódia dos archives historiques (arquivos históricos), formando assim o núcleo conceitual que deu origem à ideia ocidental de um "arquivo nacional"[4]

Lista de arquivos nacionais[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. The Role of archives and records management in national information systems, UNESCO, Paris, 1983
  2. Daston, Lorraine. (2012). "The Sciences of the Archive". Osiris 27 (1). History of Science Society.
  3. Processing the Past:Contesting Authority in History and the Archives. [S.l.]: Oxford University Press, 2011. ISBN 9780199964086.
  4. Millar, Laura A. (2010). Archives:principles and practices. New York: Neal-Schurman Publishers. ISBN 9781555707262