Assembleia popular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Uma assembleia popular é uma aglomeração cuja função é tratar de questões importantes para seus membros. Assembleias populares tendem a ser totalmente abertas ao público e operam no âmbito da democracia direta. Sua esfera de atuação pode ser regional, de uma empresa, indústria ou instituição de ensino ou pode ainda estar em função de uma reivindicação específica.

O termo é comumente usado para descrever mobilizações que denunciam o déficit democrático existente nas democracias representativas.[1] Por vezes, essas assembleias são criadas para formar uma estrutura de poder alternativa.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Eclésia na Grécia Antiga[editar | editar código-fonte]

Na democracia ateniense, a eclésia era a assembleia de todos os cidadãos homens. Cidadãos que não participavam nas decisões políticas eram chamados de ἰδιώτης (idiōtēs), cujo significado etimológico é “pessoa particular” ou não pública, pessoa que não se interessa ativamente pelos assuntos políticos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. BEYOND INSURRECTION. ARGENTINA AND NEW INTERNATIONALISM|Ana c. Dinerstein|The Commoner N.5 Autumn 2002

Ligações externas[editar | editar código-fonte]