Astrologia eletiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A astrologia eletiva ou astrologia de eleição[1] é um ramo da astrologia que calcula os dias apropriados para se empreender certose eventos como casamento, abertura de empresa, compra de uma propriedade ou uma grande viagem.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Os presságio babilônicos eventualmente gerou uma forma rudimentas de astrologia eletiva, o astrólogo apenas selecionava um tempo futuro quando o presságio fosse favorável para qualquer que fosse a ação.[3]

O Livro 5 de Doroteu de Sidon é o tratado mais antigo da astrologia horária e eletiva que chegou até nós, era bem-conhecido pelos astrólogos árabes e muito da tradição recebida é reminescente desse tratado.[3]

O Centiloquium de Hermes Trismegisto, um dos vários tratados sobre astrologia atribuídos a Hermes, mas cujo verdadeiro autor é desconhecido, contém 100 aforismos relacionados a astrologia natal, horária e eletiva. Alguns exemplos de previsões:[4]

13. Quando a Lua estiver no Sul, descendendo em Escorpião ou Peixes, não se deve iniciar nenhuma construção pois será demolida.
23. A partida para uma jornada de um rei ou prince é absolutamente reprovada quando Cancer estiver em seu ascendente.
74. Quando a Lua estiver em um dos signos ruminantes (Áries, Touro, Sagitário e Capricórnio) ou em conjunção com um planeta retrógrado, não é bom ingerir purgativos, pois podem causar vómitos ou outros males.

Prática[editar | editar código-fonte]

Na astrologia eletiva, o consulente informa ao astrólogo sonre o evento que pretende planejar. O astrólogo então encontra uma data e hora mais auspicioso para o evento ter lugar, em torno do qual consulente vai se planejar. O método de chegar a essas conclusões é baseada nas posições relativas das estrelas, planetas e outros corpos celestes em vários momentos.[5]

Referências

  1. Gregorio Jose Pereira De Queiroz. As Qualidades Primitivas na Astrologia. Editora Pensamento; ISBN 978-85-315-0548-5. p. 86.
  2. Nevill Drury. Dicionário de Magia E Esoterismo. Editora Pensamento; ISBN 978-85-315-1361-9. p. 33.
  3. a b James H. Holden. A History of Horoscopic Astrology. American Federation of Astrology; 2006. ISBN 978-0-86690-463-6. p. 43.
  4. James H. Holden. Five Medieval Astrologers. American Federation of Astrology; 2008. ISBN 978-0-86690-578-7. p. 5.
  5. Robsen, Vivian E.. Electional Astrology. [S.l.]: Kessinger Publishing, 2004. p. 12. ISBN 978-0-7661-8237-0