Avalanche no Glaciar de Siachen de 2012

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Avalanche no Glaciar de Siachen de 2012
Pakistan location map.svg
Glaciar de SiachenGlaciar de Siachen
Local Glaciar de Siachen, Paquistão
Número de mortos 135 (124 soldados, 11 civis)
Data 7 de Abril de 2012
Coordenadas 35° 12' 49 N, 76° 50' 8 E

A Avalanche no Glaciar de Siachen em 2012 foi um acidente causado por avalanche ocorrido no dia 7 de Abril de 2012 e que atingiu uma base militar paquistanesa, prendendo e causando a morte de pelo menos 135 soldados e empreiteiros civis sob a neve[1] .

Histórico[editar | editar código-fonte]

O Glaciar de Siachen localiza-se a leste da cordilheira do Caracórum, nas Montanhas do Himalaia e tem sido o local de conflito intermitente entre a Índia e o Paquistão por várias décadas. Para garantir a posse do território ambos países mantém bases militares na região.

Avalanche[editar | editar código-fonte]

Por volta das 06 horas, horário do Paquistão (UTC+5) de 7 de abril de 2012, uma avalanche atingiu a sede militar paquistanesa em Gayari perto da disputada geleira Siachen. Localizado em um vale entre dois picos de 4.572 metros (15.000 pés) acima do nível do mar, a base de Gayari é uma das bases mais importantes paquistanesas na área. É um centro de abastecimento vital para as tropas e material passando para bases mais remotas e não está longe de um hospital militar. No momento da avalanche, a base estava ocupada por soldados do 6º Batalhão de Infantaria Ligeira do Norte[2] , uma unidade treinada para operações de montanha. Avalanches são incomuns na área de Gayari e devido isto o complexo abrigava muitos soldados mais do que outras bases em Siachen.[3]

Resgate[editar | editar código-fonte]

Uma operação de resgate foi rapidamente lançada pelo exército paquistanês. Mais de 150 soldados, usando helicópteros, cães de resgate e máquinas pesadas por via aérea da guarnição principal Rawalpindi começou a procurar pelos soldados desaparecidos e empreiteiros na área, com uma equipe de médicos e paramédicos a postos. Relatórios locais inicialmente indicam que a operação tinha recuperado pelo menos 12 corpos até ao final do primeiro dia.[4]

Referências

  1. Reuters. Avalanche soterra 124 soldados e 11 civis no Paquistão Islamabad; 11 de Abril de 2012. Disponível em <http://br.reuters.com/article/topNews/idBRSPE83602320120407> Acesso em Abril de 2012
  2. DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR. Avalanche no Paquistão mata 135 pessoas. Diário de Pernambuco; 2012. Disponível em <http://www.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?materia=20120407205257&assunto=125&onde=Curinga> Acesso em Abril de 2012
  3. EFE. Avalanche Sepulta Mais de 100 Soldados no Campo de Batalha Mais Alto do Mundo. Editora Abril; Islamabad, 2012. Disponível em <http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/avalanche-sepulta-mais-de-100-soldados-no-campo-de-batalha-mais-alto-do-mundo> Acesso em Abril de 2012
  4. "Huge search for trapped Pakistani soldiers", Al Jazeera English, 7 Abril 2012. Página visitada em 12 Abril 2012.