Batalha da Montanha Branca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Batalha da Montanha Branca
Guerra dos Trinta Anos
Schlacht am Weißen Berg C-K 063.jpg
Batalha da Montanha Branca: Retrato de Pieter Snayers
Data 8 de novembro de 1620
Local perto de Praga, República Checa
Desfecho Vitória da Liga Católica
Combatentes
Marienfahne.gif Liga Católica Boêmia Boêmia protestante
Comandantes
João T'Serklaes von Tilly Cristiano I, Duque de Anhalt-Bernburg
Forças
29.000 21.000
Baixas
700 5.000

Na Batalha da Montanha Branca, travada em 8 de novembro de 1620 perto de Praga (na "montanha branca", em checo: Bílá hora), o exército do Rei da Boêmia Frederico V, Eleitor Palatino foi derrotado por forças da Liga Católica.

Causas[editar | editar código-fonte]

Com a derrota, o breve reinado de Frederico V como Rei da Boêmia terminou, um ano e quatro dias após sua coroação. Isto lhe rendeu o apelido de o Rei de Inverno. Após esta batalha, as forças imperiais invadiram as terras do Palatinado de Frederico e ele teve que se refugiar nos Países Baixos.

A coroa da Boêmia, até então eletiva, tornou-se hereditária dos Habsburgos. O protestantismo foi proibido nos domínios imperiais e a língua checa substituída pela alemã.

61 líderes e apoiadores da Boêmia foram presos, das quais 27 foram executados em 21 de junho de 1621 na Praça da Cidade Velha, em Praga.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalha da Montanha Branca
Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.