Beilhique de Aydin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Beilhique de Aydin
Anatolian Seljuk Sultanate.JPG
1308 – 1426 Ottoman flag alternative 2.svg
Localização de Aidinidas
Aydınoğulları, em verde na esquerda.
Continente Ásia
Região Anatólia
País Turquia
Capital Birqi
Ayasluğ
Língua oficial língua turca
Religião Islã
Governo Emirado
Período histórico Idade Média
 • 1308 de 1308 Colapso do Sultanato de Rum
 • 1426 de 1426 Anexado pelo Império Otomano

O Beilhique de Aydin (em turco: Aydınoğulları), conhecido também como Dinastia Aidinida ou Principado de Aydin (Aydın Beyliği), foi um dos beilhiques da Anatólia. Sua primeira capital foi Birqi e, posteriormente, Ayasluğ (atual Selçuk). O principado foi fundado no século XIV pelos turcos oguzes após o declínio do Sultanato de Rum e foi batizado em homenagem ao seu fundador, Aydınoğlu Mehmed Bey.

História[editar | editar código-fonte]

Os aidinidas foram também os soberanos do porto de Esmirna (atual Izmir) durante todo o período e da cidade por um período. Especialmente durante o reinado de Umur, o Leão, os aidinitas se tornaram uma importante força militar naval[1] , o que teve um papel crucial na guerra civil bizantina de 1341-1347, na qual Umur se aliou com João VI Cantacuzeno. Em contrapartida, o principado foi atacado pelos cruzados latinos, na chamada cruzada esmirniota, que tomou a cidade.

O beilhique foi incorporado pelo Império Otomano pela primeira vez em 1390 e, depois da passagem de Tamerlão pela Anatólia em 1402 e do caos que se seguiu e que durou até 1425, seus territórios se tornaram novamente - e definitivamente - parte do reino otomano.

Os beys de Aydin deixaram muitas importantes obras arquitetônicas, principalmente nas capitais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências