Chernobil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chernobil
Чорнобиль
—  Cidade fantasma  —
Rua Kirov em Chernobil
Rua Kirov em Chernobil
Chernobil está localizado em: Ucrânia
Chernobil
51° 16' 20" N 30° 13' 27" E
País  Ucrânia
Oblast Flag of Kiev Oblast.svg Kiev
Raion Flag Iwankowski Raion.jpg Ivankiv
Fundação 1193 (821 anos)
População (2012)
 - Total 500
Código postal 07270
Código de área +380 4493
Foto de Chernobil tirada pela estação soviética Mir na qual é indicada a localização do acidente nuclear ocorrido em 1986.

Chernobil,[1] Chernóbil,[2] Chernobyl,[3] Tchernobil[4] ou Tchernóbil[2] (em ucraniano Чорнобиль, transl. Tchornobil') é uma cidade fantasma localizada no norte da Ucrânia, perto da fronteira com a Bielorrússia.

Em meados da década de 1970, foi construída pela União Soviética uma central nuclear no noroeste da cidade. Entretanto, essa cidade não era a residência dos trabalhadores da usina. Quando a usina estava em construção, Pripyat, uma cidade maior e mais perto da usina, foi planejada e construída como residência para os trabalhadores.

Em 26 de abril de 1986 ocorreu o acidente nuclear de Chernobil. Um reator da central de Chernobil teve problemas técnicos e liberou uma nuvem radioativa contaminando pessoas, animais e o meio ambiente de uma vasta extensão de terras.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A palavra Tchornobyl (também transliterada como Čornobyl') pode ter surgido a partir da união das palavras чорний (tchorny, "preto") e билля (billya, "grama" ou "folhas"), portanto, pode significar grama preta ou folhas pretas.[carece de fontes?] Há também especulações de que o nome da cidade tenha derivado da planta Artemisia vulgaris.[5]

Chernobilite[editar | editar código-fonte]

Chernobilite é o nome descrito por duas fontes de mídia[6] [7] para formações cristalinas altamente radioativas e incomuns encontradas na usina nuclear de Chernobil após a explosão. Foi descoberto devido ao acidente nuclear de Chernobil.[8] [9] [10]

Medidas de descontaminação[editar | editar código-fonte]

Um café abandonado em Chernobil

Uma espécie de "caixão" de betão (concreto), aço e chumbo foi construída sobre o reator que explodiu, a fim de isolar o material radioativo que ali se concentra. O combustível nuclear chega a 200 toneladas de núcleo do reator e uma espécie de magma radioativo.

Mesmo assim, não foi possível a reocupação de todas as áreas que foram contaminadas. (Pivovarov & Mikhalev 2004). Cinco milhões de hectares de terras foram inutilizados e houve contaminação significativa de florestas.

Referências

  1. Lusa, Agência de Notícias de Portugal. Prontuário Lusa. Página visitada em 10 de outubro de 2012.
  2. a b Rocha, Carlos (11 de janeiro de 2007). Sobre a transcrição de Chernobyl. Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Página visitada em 23 de janeiro de 2013.
  3. Daniel Aarão Reis Filho. As Revoluções Russas e o Socialismo Soviético (Coleção Revoluções do século XX). [S.l.]: UNESP. p. 138. ISBN = 8571394822, 9788571394827
  4. Agência Nuclear descarta possibilidade de acidente do tipo Tchernobil
  5. Gernot Katzer's Spice Pages, Mugwort (Artemisia vulgaris L.), by Gernot Katzer, 4 July 2006.
  6. BBC Special Report: 1997: Containing Chernobyl?
  7. Suicide Mission to Chernobyl: NOVA, Public Broadcasting Service (PBS)1991, 60mins
  8. USSR report: Chemistry. [S.l.]: Joint Publications Research Service., 1991. Página visitada em 20 July 2012.
  9. Richard Francis Mould. Chernobyl Record: The Definitive History of the Chernobyl Catastrophe. [S.l.]: CRC Press, 1 May 2000. 128– pp. ISBN 978-0-7503-0670-6 Página visitada em 20 July 2012.
  10. Valeriy Soyfer "Chernobylite: Technogenic Mineral", Khimiya i Zhizn', No 11, Nov. 1990, p. 12, in Science & Technology USSR: Chemistry. JPRS Report. 27 March 1991. p. 29.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Pivovarev U. P. & Mikhalev V. P. Radiatsionnaja ekologija. Moscou: Academia, 2004.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]