Cláudia Quinta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cláudia Quinta foi uma romana que ficou famosa durante o episódio do transporte da estátua de Cibele, trazida de Pessino para Roma.[1] [2]

Ela era provavelmente irmã de Ápio Cláudio Pulcro, cônsul em 212 a.C., e neta de Ápio Cláudio Cego.[1] Segundo John Lemprière, ela era uma virgem vestal.[3]

Roma havia recebido, do oráculo de Delfos, a mensagem de que deveriam procurar o rei Átalo, de Pérgamo, e trazer a deusa [Nota 1] para Roma, onde ela deveria ser adorada. Átalo entrega uma pedra sagrada, que estava em Pessino, na Frígia, e que os habitantes diziam ser a mãe dos deuses.[4]

Públio Cipião foi até Óstia, receber a estátua, acompanhado das matronas romanas. Uma delas era Cláudia Quinta, cuja reputação havia sido colocada em dúvida. No dia 12 de abril do ano 204 a.C.,[Nota 2] [5] o navio que transportava a deusa encalhou na lama do rio Tibre.[6] [7] Os adivinhos disseram que o navio só poderia ser movido por uma mulher que nunca tivesse cometido adultério. Cláudia, que havia sido acusada de adultério mas ainda não tinha sido julgada,[6] rezou aos deuses, publicamente, que dessem uma prova de sua castidade,[6] [7] e, amarrando seu cinto ao barco,[6] fez o barco seguí-la.[6] [7] Cipião trouxe a estátua do mar à terra, e a estátua foi levada pelas matronas romanas para o templo da Vitória, no Palatino.[5]

Uma estátua a Cláudia foi colocada no vestíbulo do templo da deusa.[1]

Notas e referências

Notas

  1. A "deusa" é Cibele.
  2. A data deste evento depende da fonte. Tito Lívio data o evento no dia 12 de abril, no ano do consulado de P. Semprônio e M. Cornélio (204 a.C.) Sabbathier data o evento no ano 547 ab urbe condita, igualando este ano a 205 a.C.

Referências

  1. a b c William Smith, Dictionary of Greek and Roman Biography and Mythology, Claudia Quinta (2) [em linha]
  2. François Sabbathier, Dictionnaire pour l'intelligence des auteurs classiques, grecs et latins: tants sacrés que profanes, contenant la géographie, l'histoire, la fable, et les antiquités... (1808), Quinta [Claudia], p.192 [google books]
  3. John Lemprière, Bibliotheca Classica (1831) Claudia p.374 [google books]
  4. Tito Lívio, História Romana, 29.11 [em linha]
  5. a b Tito Lívio, História Romana, 29.14
  6. a b c d e Apiano, História de Roma, A Guerra contra Haníbal, 56 [em linha]
  7. a b c Suetônio, Vida dos Doze Césares, Vida de Tibério, 2.3 [em linha]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cláudia Quinta