Palatino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ruínas dos Palácios Imperiais do Palatino, perspectiva do lado do Circo Máximo.[1] [2] [3]

O monte Palatino é uma das sete colinas de Roma.[1] [2] [3] Tem 70 metros de altura e nas suas encostas foram construídos, de um lado, o Fórum Romano, e do outro, o Circo Máximo.[1] [2] [3] O local é hoje um grande museu ao ar livre, visitado durante o dia. A bilheteira, hoje, depois da restauração da Domus Augustana, localiza-se depois do Arco de Constantino, seguindo em direção ao Circo Máximo. A saída localiza-se próximo do Arco de Tito ou junto à Prisão Mamertina, próximo ao Capitólio.[1] [2] [3] Pode-se comprar um bilhete (12,00 Euros) que dá direito a visitar o Palatino, o Fórum Romano e o Coliseu.

O nome deriva de Pales, o deus dos pastores. Segundo a lenda da fundação de Roma, sobre o Palatino foi edificada a cidade quadrada de Rómulo.[1] [2] [3] Já sítio habitado na idade do Ferro (como provam vestígios arqueológicos) acolhe também as ruínas mais antigas de Roma, como restos de muralha (séculos VI–IV a.C.) e uma cisterna.[1] [2] [3]

No século III a.C. foram construídos os templos de Júpiter, de Vitória e da Magna Mater (Deusa-mãe, a Grande Mãe), enquanto que no último período republicano foram construídas muitas habitações patrícias.[1] [2] [3]

É nesta colina que se encontravam outrora, agora em ruínas, os palácios de Augusto, Tibério e Domiciano.[1] [2] [3] O termo palácio provém de Palatium.

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Palatino


Referências

  1. a b c d e f g h Statistiche demografiche ISTAT (em italiano). Dato istat.
  2. a b c d e f g h Popolazione residente al 31 dicembre 2010 (em italiano). Dato istat.
  3. a b c d e f g h Istituto Nazionale di Statistica (em italiano). Statistiche I.Stat.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.