Basílica de Santa Maria Maior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fachada
Vista da ábside

A Basílica de Santa Maria Maior (em italiano Basilica di Santa Maria Maggiore), também conhecida como Basílica de Nossa Senhora das Neves[1] , ou Basílica Liberiana, é uma das basílicas patriarcais de Roma.

Foi construída entre 432 e 440, durante o pontificado do Papa Sisto III, e dedicada ao culto de Maria, Mãe de Deus, cujo dogma da Divina Maternidade acabara de ser declarado pelo Concílio de Éfeso (431). Entretanto, a data da fundação da basílica remete ao pontificado do Papa Libério (352-366).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Basílicas Papais em Roma e Vaticano[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Nossa Senhora das Neves, (italiano: Madonna della Neve) é uma veneração especial católica reservada à Virgem Maria (considerada hiperdúlia), que recorda um evento do século IV, no pontificado do Papa Libério. Daí a procedência dos nomes.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Basílica de Santa Maria Maior