Roboão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Roboão
Rei de Judá
Reoboão em pintura de Rembrant
Governo
Reinado 932 a 915 a.c. ou 914 a.c.
Consorte Maaca
Antecessor Salomão, seu pai
Sucessor Abião, seu filho
Dinastia Casa de Davi
Vida
Nome completo Reoboão De Judá
Nascimento 973 a.c.
Jerusalem, Reino de Judá
Morte 915 a.c.
Jerusalem, Judá, Reino de Judá
Sepultamento Sepulcro dos Reis, Jerusalem
Filhos Abião, e mais 27 filhos e 60 filhas.
Pai Salomão
Mãe Naamá, a Amonita.

Roboão ou Reoboão, filho do Rei Salomão e seu sucessor (I Reis 11:43) tinha 41 anos ao subir ao trono. Logo após a morte de seu pai, Salomão, ocorreu um cisma e o Reino de Israel foi dividido em dois reinos. Roboão tornou-se Rei do Israel Meridional (das duas tribos de Judá e Benjamin), passando a ser chamado Reino de Judá.

Roboão tinha quarenta e um anos de idade quando começou a reinar, ele era filho de Salomão e de Naamá, a amonita.[1] Salomão, seu pai, era filho do Rei Davi e de Betsabé, a esposa de Urias, o heteu.[2]

Roboão reinou por 17 anos em Jerusalém [1] e foi sucedido por Abijão (também chamado de Abias), seu filho.

Ao ser proclamado rei, Roboão foi a Siquém para que as tribos do Norte o reconhecessem como o Rei de Israel. Em Siquém, os israelitas impuseram-lhe uma condição: aceitariam o seu governo, caso fossem retirados os pesados tributos impostos ao povo por Salomão. Roboão, rejeitando os conselhos sábios dos anciãos de Israel, não aceitou as condições e houve divisão do Reino. (I Reis 12:3-11)

Quando as tribos do Norte se rebelaram, o Rei Roboão quis partir para a repressão militar com 180 mil soldados, mas foi desaconselhado pelo profeta Semaías, que declarou que a separação do Reino estava em conformidade com a vontade do Deus de Israel. (I Reis 12:21-24)

No 6º ano do reinado de Roboão, a Palestina foi invadida pelos exércitos do Faraó Sheshonq I (chamado de Sisaque, no Antigo Testamento), sendo Roboão compelido a pagar tributo com os tesouros do Templo de Jerusalém e do Palácio Real. (I Reis 14:25-26, II Crónicas 12:5-9) Uma inscrição mural num templo de Karnak, no Alto Egipto, e a Estela de Megido, comprovam a veracidade do relato bíblico.

Roboão teve dezoito mulheres e sessenta concubinas, e teve vinte e oito filhos e sessenta filhas.[3] Dentre suas esposas, a Bíblia menciona:

A datação da divisão do Reino de Israel apresenta algumas dificuldades. Por exemplo, o arquelólogo inglês William F. Albright datou seu reinado ente 922 a.C. a 915 a.C., enquanto While E. R. Thiele, sugere 931 a.C. a 913 a.C.. Outros, ainda, sugerem diferentes datas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Precedido por
Salomão
Rei de Judá:
17 anos
Sucedido por
Abias de Judá
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.