Teatro de Marcelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O teatro de Marcelo próximo ao templo de Apolo Sosiano, no sopé do Capitólio.

O teatro de Marcelo é um teatro construído na Roma Antiga, ainda parcialmente conservado, alçado por vontade de Júlio César na zona meridional do Campo de Marte conhecida como Circo Flamínio, entre o rio Tibre e o Capitólio. Foi assim baptizado em memória de Marco Cláudio Marcelo, filho de Octávia, irmã de Augusto, e Caio Cláudio Marcelo. Marco Marcelo morreu cinco anos antes da conclusão do edifício.

Os romanos assimilaram muito dos gostos gregos, entre eles o teatro. Era comum uma cidade romana ter uma dessas edificações e Roma não era exceção, tendo mais de um teatro. Entre eles estava o de Marcelo, considerado o mais luxuoso.

Ele começou a ser construído por César e foi concluído por Augusto em 13 d.C. O nome foi dado em honra a Marcelo, sobrinho de Augusto e nomeado seu herdeiro, o qual não chegou a assumir o posto de Imperador por ter falecido prematuramente em 23 a.C. Estimativas apontam que o teatro tinha capacidade mínima para 10 mil pessoas.

Júlio César projectou a construção de um teatro destinado a rivalizar com aquele construído no Campo Marzio por Pompeu. Assim, esta área é arrasada, chegando-se mesmo a destruir alguns edifícios sacros, como um templo dedicado à Piedade (Pietas). Quando César foi assassinato, estavam apenas içadas as fundações; os trabalhos foram continuados por Augusto, que empregou o seu próprio dinheiro para arrasar uma área ainda mais vasta e alçar um edifício de dimensões maiores das originalmente previstas. Este alargamento comportou provavelmente a ocupação de uma parte do Circo Flamínio e a realocação e reconstrução dos edifícios sacros circundantes, como o antigo templo de Apolo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Teatro de Marcelo
Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.