Classicismo de Weimar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Classicismo de Weimar (dt. Weimarer Klassik) é um período cultural no qual a atividade criativa das quatro maiores personalidades intelectuais da época (Goethe, Schiller, Wieland e Herder) apresenta seu apogeu. Seu início é comumente datado em 1786, com a primeira viagem de Goethe à Itália, e como seu fim estabeleceu-se a morte de Schiller em 1805.

As características principais do período são a tentativa de resgate de padrões artísticos e estéticos da Grécia antiga; a orientação por ideais humanistas, de harmonia e tolerância a serem alcançados através da arte e da literatura por meio da "educação estética"; a síntese de ideias do Romantismo e do Iluminismo; dentre outras.

Weimar ascende a capital intelectual da Europa pelas mãos da princesa Anna Amalia, que reuniu os principais nomes da época com o intuito primordial de conduzir a educação de seus filhos.

Principais obras da época[editar | editar código-fonte]

Christoph Martin Wieland[editar | editar código-fonte]

Johann Wolfgang (von) Goethe[editar | editar código-fonte]

Johann Gottfried Herder[editar | editar código-fonte]

Friedrich (von) Schiller[editar | editar código-fonte]