Congestionamento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Engarrafamento na Marginal Pinheiros, São Paulo. Segundo a Time Magazine, São Paulo tem os piores engarrafamentos do mundo.[1]

Congestionamento ou engarrafamento se refere a uma condição em que automóveis e outros veículos rodam a baixas velocidades com paradas frequentes ou ficam todos parados em fila(s), durante quilômetros em uma estradas, pista, ruas ou avenidas, assim diminuindo o fluxo de movimento. Esse fenômeno do trânsito geralmente acontece na horário de pico devido ao número de veículos exceder a capacidade da via: trata-se de um grave problema urbano, ocasionando perdas de tempo e consumo desnecessário de combustível. O fenômeno também é comum em feriados e pode ser causado por acidentes de trânsito ou veículos quebrados na via. Contribui para o elevado nível de stress dos habitantes de grandes cidades.

Brasil[editar | editar código-fonte]

Engarrafamento no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, Brasil.

Segundo a Time Magazine, a cidade de São Paulo tem os piores engarrafamentos do mundo.[1] O recorde histórico jamais registrado pela Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET) aconteceu em 23 de maio de 2014, com filas que alcançaram 344 km durante a hora de ponta da noite. O recorde prévio aconteceu em 14 de novembro de 2013, com filas de 309 km.[2] O recorde em 2012 aconteceu em 1 de junho, quando as filas na cidade alcançaram 295 km durante a hora de ponta da noite.[3] Porém, segundo dados da empresa MapLink, que rastreia cerca de 800.000 veículos com GPS instalados a bordo, as filas atingiram 562 km no mesmo período reportado pela CET.[3] Em São Paulo os motoristas são informados da lentidão prevalecente na hora de ponta através de sinais de mensagem variável.

Também em São Paulo, há uma rádio privada dedicada a informar as condições de trânsito online através de repórteres que circulam em todas as partes da cidade e também com a contribuição de ouvintes que estão no trânsito, através de mensagens SMS, telefonemas ou e-mail.

China[editar | editar código-fonte]

Tráfego intenso na hora de ponta na avenida Chang em Beijing.

Em agosto de 2010 começou o que é considerado o pior engarrafamento de tráfego jamais registrado do mundo na estrada nacional 110 na provincia Hebei, na República Popular da China. O engarrafamento estendeu-se por mais de 100 km no período de 14 a 26 de agosto, incluindo 11 dias de paralisia total ("gridlock").[4] [5] [6] O evento foi causado pela combinação de obras na estrada e a presença de vários milhares de caminhões que todo dia transportam carvão desde as jazidas na Mongolia para Beijing. O New York Times chamou este evento como o "Grande Travamento de Tráfego Chinês de 2010."[6] [7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Andrew Downie. "The World's Worst Traffic Jams", Times Magazine, 2008-04-21. Página visitada em 2008-06-20. (em Inglês)
  2. EFE. "São Paulo sofre engarrafamento recorde de 344 quilômetros", UOL Economia, 2014-05-23. Página visitada em 2014-05-25.
  3. a b Folha de S. Paulo. "São Paulo bate recorde e registra a maior lentidão da história", Folha de S. Paulo, 2012-06-01. Página visitada em 2012-06-23.
  4. Leo Hickman. "Welcome to the world's worst traffic jam", The Guardian, 2010-08-23. Página visitada em 2010-09-20. (em English)
  5. "The great crawl of China", The Economist, 2010-08-26. Página visitada em 2010-09-20. (em English)
  6. a b Michael Wines. "China’s Growth Leads to Problems Down the Road", New York Times, 2010-08-27. Página visitada em 2010-09-20. (em English)
  7. Jonathan Watts. "Gridlock is a way of life for Chinese", The Guardian, 2010-08-24. Página visitada em 2010-09-20. (em English)

Galeria[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre transportes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.