Consagração

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Consagração é o nome dado, na liturgia católica, ao momento central da celebração da Missa, em que o pão e o vinho se tornam no Corpo e Sangue de Jesus Cristo.

Inserida na Oração Eucarística, a consagração corresponde à reprodução das palavras e gestos de Cristo na Última Ceia, pela qual se dá a transubstanciação do pão e do vinho.

Ritual da consagração na liturgia romana[editar | editar código-fonte]

Na celebração da Missa, após a epiclese, a invocação do Espírito Santo, todos se ajoelham, exceto os sacerdotes. O presidente da celebração toma então a hóstia e o cálice cada um por sua vez e proclama o relato da instituição da Eucaristia. Após a consagração do pão, eleva-o à vista dos fiéis e genuflecte em adoração, enquanto os outros sacerdotes, no caso das concelebrações, fazem uma inclinação profunda. O mesmo é repetido na consagração do vinho.

Texto da consagração[editar | editar código-fonte]

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu , e deu a seus discípulos dizendo:

Tomai todos e comei:
isto é o meu Corpo
que será entregue por vós

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente e o deu a seus discípulos dizendo

Tomai, todos, e bebei:
este é o cálice do meu Sangue,
o Sangue da nova e eterna aliança,
que será derramado por vós e por muitos,
para remissão dos pecados.
Fazei isto em memória de Mim.