Conselho Supremo de Antiguidades

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Conselho Supremo de Antiguidades é a divisão do Ministério da Cultura do Egito responsável pela conservação, proteção e regulamentação de todos os objetos antigos e das escavações arqueológicas realizadas no país. Fundado em 1959 como Departamento de Antiguidades, e renomeado como Organização Egípcia de Antiguidades, em 1971, o CSA adquiriu seu título atual em 1994 através de decreto presidencial.

Responsabilidades[editar | editar código-fonte]

A entidade é responsável por definir os limites em tornos de sítios arqueológicos, e também é o único agente a quem é permitido restaurar ou preservar monumentos egípcios.[1] Arqueólogos estrangeiros trabalhando no país precisam relatar todas suas descobertas ao Conselho antes de qualquer publicação, uma norma um tanto controversa e que causou a expulsão de diversos arqueólogos do Egito.[2] O CSA também supervisiona a recuperação de objetos antigos que tenham sido roubados ou exportados ilegalmente do país, e entre 2002 e 2008 recuperou cerca de 3.000 artefatos.[3] Atualmente está envolvido numa disputa com o Museu Egípcio de Berlim acerca do busto de Nefertiti, que a organização alega ter sido removida do Egito de maneira antiética.[4] O Conselho já pediu, anteriormente, o retorno da Pedra de Rosetta, atualmente no Museu Britânico, e do Zodíaco de Dendara, no Louvre.[5]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

O Conselho Supremo de Antiguidades é dirigido por um conselho administrativo, chefiado pelo Ministro da Cultura - atualmente Farouk Hosny - e um secretário-geral, atualmente o arqueólogo Zahi Hawass.[6] Sua sede localiza-se no bairro de Zamalek, no Cairo.

Adicionalmente, o Conselho é responsável também pelo acervo do Museu Copta, também na cidade do Cairo, no bairro Copta.

Secretários gerais do Conselho[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. El-Aref, Nevine. "Hands Off, and We Mean It.". Al-Ahram, 12 - 18 de março de 2009.
  2. El-Aref, Nevine. "Spinning Nefertiti.". Al-Ahram, 22 - 28 de janeiro de 2009.
  3. El-Aref, Nevine. "Wrapping Up Stolen Goods." - Al-Ahram, 3 - 9 de julho de 2009.
  4. Hawass, Zahi. "Dig Days: Tampering with Nefertiti." - Al-Ahram, 10 - 16 de julho de 2003.
  5. El-Aref, Nevine. "Antiquities Wish List." - Al-Ahram, 14 - 20 de julho de 2005.
  6. Cyark. Egypt's Supreme Council of Antiquities.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre o Egito é um esboço relacionado ao Projeto África e ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.