Criança de Taung

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Criança de Taung
Criança de Taung
Número de catálogo Taung 1
Nome popular Criança de Taung
Local da descoberta Taung, África do Sul
Data da descoberta 1924

A Criança de Taung ou Bebê de Taung, é o crânio fossilizado de um jovem indivíduo da espécie Australopithecus africanus. Descoberto em 1924 na cidade de Taung na África do Sul. Raymond Dart o descreveu como uma nova espécie na revista Nature em 1925.

O crânio está em um repositório da Universidade de Witwatersrand.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Philip V. Tobias e a Criança de Taung.

O fóssil consiste na face e na mandíbula com os dentes e um molde da caixa craniana, com idade estimada em cerca de 2.5 milhões de anos. A princípio se pensava que tratava de um macaco, porém após estudos percebeu-se que o crânio ficava posicionado diretamente acima da coluna, indicando uma postura ereta. Esta é uma característica observada nos seres humanos, mas não em outros primatas.

Num primeiro momento achava-se que a Criança de Taung tinha cerca de seis anos de idade devido a existência da dentição de leite, mas agora acredita-se que a idade está entre três e quatro anos com base em estudos nas taxas de deposição do esmalte dentário. A criança media cerca de 105 centímetros de altura e pesava entre nove e dez quilos, com uma capacidade craniana entre 400–500 cm³.[2]

Em 2006 foi anunciado que a Criança de Taung foi morta provavelmente por uma águia ou outra ave predadora. Chegou-se a essa conclusão por notar semelhanças no dano ao crânio e órbitas oculares da criança com danos aos crânios de primatas modernos sabidamente mortos por águias.[3]

Reconstrução facial da Criança de Taung

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Criança de Taung

Referências

  1. Štrkalj, Goran; Kaszycka, Katarzyna (November/December 2012). "Shedding new light on an old mystery: Early photographs of the Taung Child". South African Journal of Science.
  2. Conroy, G. C., Falk, D., Guyer, J., Weber, G. W., Seidler, H. and Recheis, W. (2000), Endocranial capacity in Sts 71 (Australopithecus africanus) by three-dimensional computed tomography. Anat. Rec., 258: 391–396.
  3. Cientista americano desvenda mistério da morte da criança de Taung. Visitado em 14 de setembro de 2013.