Cyberbully

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cyberbully
Bullying Virtual (BR)
 Estados Unidos
2011 • cor • 122 min 
Direção Charles Binamé
Elenco Emily Osment
Kay Panabaker
Kelly Rowan
Gênero Drama
Idioma Inglês
Lançamento Estados Unidos 17 de julho de 2011
Brasil 20 de fevereiro de 2012
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Cyberbully (br: Bullying Virtual) é um filme estadunidense de 2011 dirigido por Charles Binamé e estrelado por Emily Osment, que conta a história de uma garota que ganha um computador e sofre de cyberbullying após se tornar membro de uma rede social. Foi lançado somente na televisão e gravado em Montreal. Teve seu lançamento dia 17 de julho de 2011 nos Estados Unidos. No Brasil, o filme estreou dia 20 de fevereiro de 2012 na Rede Telecine. A canção Drift, de Emily Osment foi utilizada para promover o filme. Na letra da faixa, ela diz ser somente mais um nada. Em 2012, o filme foi lançado em DVD apenas nos EUA, sendo um sucesso.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Taylor Hillridge é uma adolescente cujo pai abandonou a família e que desde então é criada, juntamente com seu irmão mais novo, por sua mãe. Taylor ganha, em seu aniversário de 17 anos, um computador, e no primeiro instante, se sente muito animada pela independência adquirida de poder navegar na internet sem que a sua mãe ficasse sempre a vigiando-a. Porém, Taylor logo se descobre que acaba de se tornar uma nova vítima de "cyberbullying" quando se torna membro de uma rede social. Tudo começa a dar errado a partir do momento em que seu irmão invade a sua conta e posta uma mensagem difamatória sobre ela. E logo os estudantes de sua escola começam a escrever comentários horríveis, e até postam um vídeo satirizando falsas histórias a seu respeito. Taylor quase comete suicídio por overdose de remédios, fato que foi evitado pela chegada de sua amiga antes que ela conseguisse retirar a tampa do frasco. A adolescente foi enviada ao hospital e passou a frequentar um grupo de apoio às vítimas do cyberbullying, é aí que a garota consegue voltar para a escola e retomar a sua vida cotidiana . A mãe de Taylor, após o fatídico incidente da tentativa de suicídio da adolescente, procura ajuda para aprovar uma lei contra a agressão verbal pela internet, como forma de prevenir que outros sofressem a mesmo situação de sua querida filha.


Elenco[editar | editar código-fonte]

Papel Ator Brasil Dublagem Brasileiros
Taylor Hillridge Emily Osment Samira Fernandes
Samantha Caldone Kay Panabaker Jussara Marques
Kris Hillridge Kelly Rowan Lúcia Helena
Scott Ozsik Jon McLaren Vágner Fagundes
Cheyenne Mortenson Meaghan Rath Luciana Baroli
Caleb Jade Hassouné ---
Lindsay Fordyce Nastassia Markiewicz Melissa Garcia
Eric Hillridge Robert Naylor Italo Luiz
Karen Caldone Cristina Redekopp ---
Becca Ronda Louis-Jeune ---

Dublagem Brasil Créditos[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.