David C. Lindberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

David C. Lindberg (15 de Novembro de 1935) é um historiador estadunidense da ciência. Seu foco principal é a história da ciência medieval e moderna inicial, especialmente ciência física e a relação entre religião e ciência. Lindberg é o autor ou editor de muitos livros e recebeu inúmeras bolsas e prêmios. Também serviu como Presidente da Sociedade da História da Ciência e em 1999, foi destinatário de seu maior prêmio em sua vida acadêmica: a medalha Sarton.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ele é Professor Emérito de Hilldale da História da Ciência e ex-diretor do Instituto de Pesquisa em Ciências Humanas, na Universidade do Wisconsin-Madison. Lindberg é formado em física pela Universidade Northwestern e tem Ph.D. na história e filosofia da ciência pela Universidade de Indiana. O professor Lindberg é autor ou editor de mais de 12 livros, tendo recebido inúmeras bolsas e prêmios de organizações prestigiosas, incluindo a Fundação John Simon Guggenheim, a [[Fundação Nacional da Ciência, Doação Nacional para as Ciências Humanas, o Instituto de Estudos Avançados (Princeton), Sociedade da História da Ciência, a Academia Medieval da América, e a Universidade de Wisconsin-Madison. Serviu como presidente da Sociedade da História da Ciência e foi o destinatário de da medalha Sarton.[1] Com Ronald Numbers, ele co-editou duas antologias do relacionamento entre a Igreja e a ciência. Também com Numbers, Lindberg está editando os 8 volumes da Cambridge History of Science.

Publicações selecionadas[editar | editar código-fonte]

Referências