Defesa Hipopótamo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo usa a notação algébrica para descrever os movimentos do xadrez.


Começo de um tabuleiro de xadrez. a b c d e f g h
8 torre preta em a8 dama preta em d8 rei preto em e8 torre preta em h8 8
7 peão preto em a7 bispo preto em b7 peão preto em c7 cavalo preto em d7 cavalo preto em e7 peão preto em f7 bispo preto em g7 peão preto em h7 7
6 peão preto em b6 peão preto em d6 peão preto em e6 peão preto em g6 6
5 5
4 peão branco em c4 peão branco em d4 peão branco em e4 4
3 cavalo branco em c3 bispo branco em e3 cavalo branco em f3 3
2 peão branco em a2 peão branco em b2 bispo branco em e2 peão branco em f2 peão branco em g2 peão branco em h2 2
1 torre branca em a1 dama branca em d1 torre branca em f1 rei branco em g1 1
a b c d e f g h Fim do tabuleiro de xadrez.
Petrosian-Spassky, Campeonato Mundial de 1966, jogo 12, posição após 8º movimento das Pretas

A Defesa Hipopótamo é uma defesa irregular do xadrez caracterizada pelo avanço dos peões das Pretas apenas para a 6ª linha.

Características[editar | editar código-fonte]

O termo foi usado para descrever a abertura utilizada por Boris Spassky no 12º de 16 jogos contra Tigran Petrosian no Campeonato Mundial de 1966, o jogo terminou empatado.

Esta defesa baseia-se numa sólida posição de defesa contra qualquer iniciativa das brancas. A filosofia da defesa é de as Brancas, por terem a obrigação de atacar, terão que se esforçar para romper as linha de defesa das Pretas.

O Grande Mestre Andrew Martin escreveu um livro sobre a defesa chamado The Hippopotamus Rises: The Re-emergence of a Chess Opening em 2005.

A Wikipédia possui o
Portal de Enxadrismo
Ícone de esboço Este artigo sobre enxadrismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.