Depuralina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lata de depuralina.

A Depuralina é um suplemento alimentar dietético, comercializado em Portugal desde Janeiro de 2008. Em Março de 2008 era o suplemento alimentar mais vendido em Portugal, contando com aproximadamente 165 mil embalagens vendidas.

A 1 de Abril de 2008, a sua comercialização foi suspensa por suspeita de efeitos adversos graves. A Direcção-Geral da Saúde (a autoridade de saúde em Portugal) anunciou em comunicado que tinham sido reportados "três casos graves de doença aguda" alegadamente associados ao uso do produto,tendo sido noticiado alguns dias depois o internamento hospitalar de outras duas pessoas na sequência de mais casos reportados.[1] Sob suspeita estariam apenas dois lotes do produto que seriam analisados pelas entidades governamentais. Ainda assim, o produto foi apenas suspenso e nunca retirado do mercado como chegou a constar e segundo esclareceu[2] a Ministra da Saúde Ana Jorge.[3] Os estranhos contornos do caso levaram o assunto até ao parlamento devido a um pedido de esclarecimento[4] do CDS-PP.[5]

A empresa espanhola produtora de Depuralina e as empresas responsáveis pela sua distribuição em portugal, DietMed[6] e DietLab[7] de imediato vieram a terreno defender a qualidade do produto, assegurando que não apresenta qualquer toxicidade, tendo entregue a DGS um estudo[8] que sustentaria essa conclusão.[9] [10] A empresa defendeu que os casos de alergia comunicados eram casos normais de intolerância a um ou mais componentes do produto, reacção que pode acontecer com qualquer alimento e que no seu entender não tornam o produto perigoso.[11]

O alerta europeu enviado pelas autoridades portuguesas obrigou entretanto as suas congéneres espanholas a procederem à suspensão do produto, ao contrário do que inicialmente pretendiam,[12] defendendo que nenhum caso havia sido reportado em Espanha, onde o produto já se encontrava em comercialização há mais tempo.[13] [14]

O caso foi-se arrastando durante algumas semanas até que no dia 24 de Abril, 23 dias depois da suspensão, Jaime Silva,[15] Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, entidade estatal[16] com o pelouro dos Suplementos Alimentares veio publicamente anunciar o regresso da Depuralina às prateleiras.[17] [18] Segundo as análises entregues à ASAE e Direcção-Geral da Saúde, havia relação em alguns casos entre a reacção alérgica e o consumo do produto. No entanto essa reacção está dentro do quadro de reacções alérgicas comuns atribuídas a qualquer alimento. No fundo, a percentagem de casos de alergia Vs consumidores era semelhante ao de outros produtos alimentares tão comuns como, por exemplo, o leite. Dos 9 casos reportados, apenas 2 foram dados como possíveis e outros 3 como prováveis, tendo sido os restantes descurados, o que, tendo em conta o número de embalagens vendidas, é um número sem relevância, como foi de resto referido pelo próprio Ministro Jaime Silva.[19]

Após o levantamento da suspensão, pouco ou nada foi feito pelas entidades governamentais no sentido de esclarecer definitivamente todas as dúvidas relativamente à comercialização da Depuralina, sendo a empresa distribuidora em Portugal, obrigada a emitir, por iniciativa própria, um boletim[20] de informação a todos os seus clientes. Aparentemente, o processo de liberação da comercialização foi bem mais complexo do que o de suspensão, uma vez que apenas alguns meses depois da resolução em Portugal, as autoridades espanholas conseguiram reunir toda a documentação necessária para poderem oficializar o regresso do produto ao seu mercado. Entretanto, por cá, a empresa distribuidora ia fazendo o que estava ao seu alcance para que o assunto regressasse à normalidade, exortando[21] ao consumo do produto.[22]

Para a história, fica um processo confuso e claramente precipitado onde os principais prejudicados, segundo a empresa, foram, em primeiro lugar, os consumidores[23] que se viram privados do seu produto e os produtores e distribuidores de Depuralina, que não deixaram de manifestar o seu desagrado, estimando um prejuízo próximo de um milhão de euros.[24] [25] [26]

Aos poucos, o assunto regressou à normalidade, fruto da forte campanha de comunicação criada pela empresa que entretanto prometeu não deixar o caso cair no esquecimento, exigindo responsabilidades aos intervenientes no processo.[27] Todo o processo foi muito criticado, não só pela empresa como por outras entidades afectas ao sector.[28] [28] [29] [30] mas o governo, por seu lado, defende que agiu conforme os regulamentos e alega que a empresa não terá direito a qualquer indeminização.[31] [32] Entre as várias entidades que se mostraram desagradadas com as proporções sensacionalistas que o caso tomou está a Associação de Dietéticos Nacionais[33] que veio exigir a abertura de um inquérito[34] a todo o caso de suspensão do produto.[35]

A verdade é que passados apenas alguns meses a situação comercial do produto aparenta ter regressado à normalidade, sendo possível escutar na rádio as sucessivas campanhas que fazem. O produto parece continuar com a sua credibilidade em alta, o que de resto é possível perceber pelos recentes resultados[36] que apontam a palavra Depuralina como uma das mais procuradas no Portal Sapo.[37]

A Depuralina é comercializada em três versões diferentes (Azul, Vermelha - Especial Gorduras e Verde - Especial Líquidos).[38]

Referências

  1. TVI - Reacções alégicas sobem para 5. Visitado em 7 de Abril de 2008.
  2. http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?article=337512&visual=26&rss=0
  3. RTP - Produto está suspenso, não retirado, diz Ana Jorge. Visitado em 04 de Abril de 2008.
  4. http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1325267
  5. Público - CDS-PP quer saber que análises foram feitas à Depuralina.. Visitado em 09 de Abril de 2008.
  6. dietmed.pt
  7. dietlab.pt
  8. http://www.rr.pt/PopUpMedia.Aspx?&FileTypeId=1&FileId=416088&contentid=242936
  9. TVI - Distribuidora apresenta estudo à DGS. Visitado em 19 de Abril de 2008.
  10. Rádio Renascença (Audio) - Distribuidora apresenta estudo à DGS. Visitado em 19 de Abril de 2008.
  11. TVI - Distribuidora admite avançar com processo. Visitado em 7 de Abril de 2008.
  12. http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?article=337521&visual=26&rss=0
  13. RTP- Depuralina suspensa em Espanha apesar de não haver registo de casos. Visitado em 10 de Abril de 2008.
  14. RTP- Autoridades espanholas mantêm venda de suplemento alimentar. Visitado em 04 de Abril de 2008.
  15. http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT/Governos/Governos_Constitucionais/GC17/Composicao/Perfil/JaimeSilva.htm
  16. http://portal.min-agricultura.pt/portal/page/portal/MADRP/PT
  17. RTP - Ministro da Agricultura comunica o levantamento da suspensão. Visitado em 25 de Abril de 2008.
  18. RTP - Ministro da Agricultura comunica o regresso da Depuralina ao mercado. Visitado em 25 de Abril de 2008.
  19. Ministério da Agricultura - Comunicado do Ministério da Agricultura acerca do levantamento da suspensão. Visitado em 25 de Abril de 2008.
  20. http://www.dietmed.pt/pdf/20080709104250.pdf
  21. http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?article=342067&visual=26&rss=0
  22. RTP - Distribuidora exorta ao consumo normal de Depuralina. Visitado em 24 de Abril de 2008.
  23. http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=337134&tema=27
  24. http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?article=344441&visual=26&rss=0
  25. RTP - Prejuízo ronda o milhão de euros. Visitado em 07 de Maio de 2008.
  26. RTP - Suspensão influenciou o mercado. Visitado em 02 de Abril de 2008.
  27. Semanário Sol - Prejuízo de um milhão de euros leva empresa a ponderar acção contra o Estado.. Visitado em 07 de Maio de 2008.
  28. a b Público - Empresa que comercializa Depuralina em Portugal considera que processo de suspensão foi mal conduzido.. Visitado em 28 de Abril de 2008.
  29. IOL - Depuralina: processo de suspensão foi mal conduzido.. Visitado em 28 de Abril de 2008.
  30. Diário Digital - Depuralina: Empresa diz que processo foi mal conduzido.. Visitado em 28 de Abril de 2008.
  31. http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=91107
  32. SOL - Jaime Silva reitera que empresa distribuidora não terá direito a indemnização.. Visitado em 28 de Abril de 2008.
  33. adn-dieteticos.org
  34. http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1327787
  35. Público - Associação de Dietéticos Nacionais exige inquérito ao caso de suspensão da Depuralina.. Visitado em 05 de Maio de 2008.
  36. http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=1065442
  37. TSF - Depuralina entre as palavras mais procuradas no Portal Sapo. Visitado em 31 de Dezembro de 2008.
  38. Site Oficial - Depuralina.com. Visitado em 1 de Abril de 2008.