Dez Mil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Junho de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Império Persa em 490 a.C. e a rota dos Dez Mil

Os Dez Mil [1] [2] são um grupo de mercenários gregos contratados por Ciro, o Jovem para destituir seu irmão, Artaxerxes II do trono da Pérsia. Sua história é descrita no livro Anabasis por Xenofonte, desde a organização do exército do príncipe persa até a batalha de Cunaxa e o posterior retorno dos mesmos para a Grécia.

Ciro aproveitou-se de um momento conturbado da Grécia Antiga para contratar esses guerreiros. A Guerra do Peloponeso acabara e muitos soldados estavam desempregados. O ouro persa os atraiu para uma suposta missão de derrotar alguns inimigos asiáticos de Ciro.

Composição do Exército[editar | editar código-fonte]

Vários generais comandaram as tropas que formariam os Dez Mil:

  • Xênias o Árcade com 4000 hoplitas. Desertou do exército na Síria;
  • Proxeno o Beócio com 1500 hoplitas e 500 peltastas;
  • Sofeneto de Estinfália com 1000 hoplitas;
  • Clearco de Esparta com 1000 hoplitas, 800 peltastas trácios, 200 arqueiros cretenses. Posterioremente, receberia uma parcela dos homens de Xênias;
  • Sosis de Siracusa com 300 hoplitas;
  • Cherisofus de Esparta com 700 hoplitas;
  • 400 gregos desertores do exército de Ataxerxes.

Eventos[editar | editar código-fonte]

O Exército se direcionou para a Babilônia, onde enfrentaria o império persa em Cunaxa. Os gregos venceram a batalha aliados à infantaria e cavalaria de Ciro, porém o mesmo faleceu durante a batalha. Mesmo com a vitória no campo de batalha, sofreram uma derrota estratégia.

Xenofonte assumiria o comando dos Dez Mil juntamente com outros generais eleitos pelos soldados quando os persas enganaram parte dos líderes e os assassinaram. Após isso, os Dez Mil precisaram percorrer 1600 quilômetros de volta para casa, lutando por todo o caminho de volta.

Desavenças, intrigas e traições internas desestabilizaram o exército grego que viria a se dividir antes de chegar à Trácia. Dos Dez Mil, apenas 6000 sobreviveram à empreitada.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Xenofonte viveria em Esparta boa parte de sua vida e lutaria ao lado do rei Agesilau II em suas campanhas asiáticas;
  • Xenofonte recebe vários comentários em alguns romances históricos como The Virtues of War de Steven Pressfield.
  • Em 1977, o filme Warriors foi lançado, fazendo uma transposição da Anabasis para o tempo real, em que um grupo tem que atravessar uma cidade enfrentando gangues com nomes cobertos de referências;

Referências

  1. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Agesilau, 9.2
  2. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Antônio, 45.6

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]