Edema cerebral de grande altitude

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O edema cerebral de grande altitude é uma alteração ou disfunção grave do sistema nervoso central que ocorre em sujeitos expostos a hipóxia de altitude. A causa desta manifestação clínica deve-se à presença de um edema no tecido cerebral. Os sintomas podem incluir dores de cabeça, perda de coordenação (ataxia), debilidade e perda dos níveis de consciência, incluindo desorientação, perda de memória, alucinações e comportamentos psicóticos e coma.

O edema cerebral é desencadeado pelo aumento de líquidos intra (dentro das células) e extracelular (fora das células) no cérebro. O edema pode surgir numa zona limitada ou em todo o cérebro. O diagnóstico e tratamento precoce reduzem as sequelas tornando o prognóstico mais favorável.

O mal de montanha agudo pode evoluir para um edema pulmonar de grande altitude ou um edema cerebral de grande altitude, ambos potencialmente fatais.[1]

Referências

  1. A.A.R. Thompson. Altitude Sickness Apex. Visitado em 2007-05-08.
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.