Farrapo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Farrapo ou Farroupilha é um termo pejorativo utilizado para designar revoltosos. Na época da Revolução Farroupilha (ou Guerra dos Farrapos) (1835-1845), as expressões farrapo e farroupilha denominavam os revoltosos separatistas sul rio-grandenses.

Farrapo[editar | editar código-fonte]

O termo farrapo é motivo de discórdia, algumas pessoas dizem que expressa o estado da indumentária do exército revoltoso, cujos recursos financeiros tornaram-se exíguos, principalmente na metade final do conflito. Outras fontes dizem que seria um termo anterior à guerra dos Farrapos inspirado nos "sans culottes", revolucionários franceses.[1]

Outra versão insiste no fato de que o termo foi provavelmente inspirado nas roupas rústicas de um dos líderes dos liberais, Cipriano Barata que, quando em Lisboa, circulava pela cidade usando chapéu de palha e roupas propositadamente despojadas.[1]

Farroupilha[editar | editar código-fonte]

A palavra farroupilha poderia originar não só de "farrapo" que significa "pano velho", "tecido gasto"; mas também de "farroupo", um porco pequeno, com menos de um ano, marrãozinho.[2]

Seja qual for sua origem, o termo "farroupilha" foi utilizado pela primeira vez para indicar revolucionários no ano de 1700, no Rio de Janeiro, quando um grupo de descontentes com as resoluções da câmara, na sua maior parte pequenos agricultores resolveu marchar sobre a cidade para protestar.[2]

Em 1831 era usado como designação dos liberais exaltados que, nessa época, publicavam dois jornais no Rio de Janeiro: a Jurubeba dos Farroupilhas e a Matraca dos Farroupilhas.[1] Foi depois utilizado oficialmente pelos revolucionário da Guerra dos Farrapos.

O termo farrapo só foi utilizado pelos adversários depois de 1839, ainda assim raramente.[2]

Referências

  1. a b c CARNEIRO, Lígia Gomes (08/09/2007). A origem do nome 'Farrapos www.riogrande.com.br. Página visitada em 01/07/2013.
  2. a b c SPALDING, Walter. A epopeia farroupilha. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora, 1963. 392 pp.
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.