Feniltiocarbamida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Estrutura química.
Modelo da molécula

O Feniltiocarbamida, PTC ou feniltioureia é um composto orgânico que pode parecer muito amargo ou praticamente sem sabor, dependendo do genoma do provador. A capacidade de sentir o PTC depende da presença de estirpes de dominância genética. Este teste de sensibilidade para determinar um PTC é o teste genético mais comum em seres humanos.

O paladar é responsável por controlar a entrada para o nosso corpo de substâncias que ingerimos em nossa dieta e também fornece uma certa maneira de compreender o mundo ao nosso redor, mas não, depende em parte de nossas percepções. Em 1931, foi descoberto que houve uma variação acentuada entre os seres humanos em relação à percepção sabor amargo. Esta descoberta foi feita com um composto químico artificial chamado PTC ou phenylthiocarbamide . Outros compostos similares encontrados naturalmente em muitos vegetais em nossa dieta diária, tais como brócolis ou couve. Além de perceber ou não o gosto do PTC em ambas as categorias, há alguma variação individual, que faz com que algumas pessoas têm uma alta capacidade de gustação amarga, mesmo em nível baixo. Estes indivíduos são chamados de super-degustadores do ponto de vista evolutivo. Talvez o mais interessante é a alta freqüência de provadores que não estão presentes nas populações humanas.

Ícone de esboço Este artigo sobre Genética é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.