Glossário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Para Wikipedia: Wikipédia:Glossário

Um glossário é uma lista alfabética de termos de um determinado domínio de conhecimento com a definição destes termos. Tradicionalmente, um glossário aparece no final de um livro e inclui termos citados que o livro introduz ao leitor ou são de incomuns.

Um Glossário bilingue é uma lista de termos em uma língua que são definidas em uma segunda língua ou indicados por sinônimos (ou pelo menos quase-sinônimos) em outra língua.

De um modo geral, um glossário contém explicações de conceitos relevantes de um certo campo de estudo ou ação. Neste sentido, o termo é relatado para a noção de ontologia. Métodos automáticos tem sido desenvolvidos para transformar um glossário em uma ontologia[1] [2] ou num léxico computacional[3] ou terminologia de qualquer ramo tecnológico.[4]

Core glossary[editar | editar código-fonte]

Um core glossary é simplesmente um glossário ou dicionário de definições que permite a definição de outros conceitos, especialmente para recém-chegados ao idioma ou campo de estudo. Contém um pequeno vocabulário de estudo e definições importante ou frequentemente encontradas nos conceitos, usualmente incluindo idiomas ou metáforas úteis na cultura.

Validação de glossários[editar | editar código-fonte]

Um erro comum na tradução feita por não-profissionais ou por profissionais mal preparados é usar traduções de glossários bilíngues feitos por terceiros sem procurar o sentido do termo em questão, nem compreender de que forma ele é usado por profissionais da área[5] . Todo tradutor profissional consciente procura sempre validar o glossário feito por terceiros - seja com base em conhecimentos prévios que ele mesmo adquiriu no decorrer de sua carreira ou usando técnicas avançadas de pesquisa terminológica.

Referências

  1. From Glossaries to Ontologies: Extracting Semantic Structure from Textual Definitions (em inglês). Página visitada em 17/02/2010.
  2. P. Buitelaar e P. Cimiano. Ontology Learning and Population: Bridging the Gap between Text and Knowledge (em inglês). [S.l.]: IOS Press, 2008. 71-87 p.
  3. (2009) "Using Cycles and Quasi-Cycles to Disambiguate Dictionary Glosses" (em inglês). Proc. of 12th Conference of the European Association for Computational Linguistics: 594-602 pp..
  4. Glossário de Informática (Inglês-Português), 2a. Edição Revista e Ampliada (página 4/5), Autor: Paulo César Bhering Camarão, Editora LTC Livros Técnicos e Científicos - ISBN 85-216-0997-3
  5. SAID, Fabio M. Fidus interpres: a prática da tradução profissional. 2a ed. São Paulo: edição do autor, 2011. p. 77. ISBN 978-85-910098-7-9

Ligações externas[editar | editar código-fonte]