Grão (mineral)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde março de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Superfície galvanizada com grãos visíveis de zinco.

Em mineralogia, um grão (também chamado cristalito) é a estrutura de uma rocha formada por pequenos elementos perceptíveis a simples vista. Cada um destes elementos é um grão.

Os objetos suficientemente grandes para ser visíveis e manipuláveis estão raramente, excetuando-se uns tantos casos (gemas, monocristais de silício para a indústria eletrônica, sem fibras e monocristais de uma superliga de níquel para construir motores de turborreactores). Quase todos os materiais são policristalinos, são contituídos de um grande número de monocristais (grãos) unidos entre si por delgados estratos de sólido amorfo. O tamanho do grão pode variar desde uns poucos nanômetros a vários milímetros.


Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido de es:Grano (mineral) (desde janeiro de 2012). Ajude e colabore com a tradução.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • DANA, E.S. & HURLBUT, C.S.; Manual de mineralogia. Ed. Reverté, S.A. mineralogia. Reverté, New York, USA, 2ª Ed. 1960.
  • Allen, Samuel and Thomas, Edwin. The Structure of Materials. New York: John Wiley & Sons, Inc. 1999.
  • Jiles, David. Introduction to Magnetism and Magnetic Materials. London: Chapman & Hall/CRC, 1998.