Guerra dos Mil Dias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guerra dos Mil Dias
1000tropas.jpg
Tropas conservadoras em 1900
Data 17 de outubro de 189921 de novembro de 1902
Local Colômbia Panamá República da Colômbia, atuais Colômbia e Panamá
Desfecho Vitória conservadora, permitindo-lhes reter o poder na Colômbia.
Mudanças
territoriais
O então Departamento do Panamá se separa do resto da Colômbia, proclama-se a República do Panamá
Combatentes
Conservadores:
Single Color Flag - 0434B1.svg Partido Conservador
Flag of the President of Colombia.svg Governo nacionalista
Liberais:
Single Color Flag - BF0000.svg Partido Liberal
Principais líderes
Próspero Pinzón
Ramón González Valencia
Pedro Nel Ospina
Carlos Albán
Rafael Uribe Uribe
Benjamín Herrera
Belisario Porras Barahona
Victoriano Lorenzo
Aproximadamente 100.000 mortos no total[1]

A Guerra dos Mil Dias (em espanhol: Guerra de los Mil Días), foi uma guerra civil que devastou a República da Colômbia (incluído o Panamá, que era então um departamento da Colômbia), entre 1899 e 1902. Resultou na vitória do governo e na posterior separação do Panamá em 1903. O conflito opôs os membros do Partido Liberal Colombiano contra o governo exercido por uma facção do Partido Conservador Colombiano, chamada de Nacionais, e brevemente liderado pelo presidente Manuel Antonio Sanclemente. A mudança abrupta causada pela revogação da Constituição de Rionegro de 1863 (que estabeleceu um sistema federal) pela centralista Constituição da Colômbia de 1886 (criada no governo do presidente Rafael Núñez), além de cooptar as tentativas violentas dos conservadores, como os interesses dos liberais de retornar ao poder, provocou a reação violenta do lado liberal.

Em 1899, os conservadores dirigentes foram acusados ​​de manter o poder através de eleições fraudulentas. A situação foi agravada por uma crise econômica causada pela queda dos preços do café no mercado internacional, que afetou principalmente a oposição do Partido Liberal, que tinha perdido o poder.[2]

Esta guerra civil de grande escala, que provocou a criação de muitas frentes de guerrilha, terminou em 1902 depois de causar a morte de cerca de cem mil pessoas ou 3,5% da população da época. Além disso, a guerra levou à perda da província do Panamá, após a intervenção dos Estados Unidos, que causou a secessão do território (atualmente um estado independente desde 1903), a fim de cavar um canal que ligaria o Atlântico e o Pacífico (Canal do Panamá).

Referências

  1. White, M, "Death Tolls", Twentieth Century Atlas, Erols, http://users.erols.com/mwhite28/warstat4.htm#1000D .
  2. Azcarate, Camilo A. (março 1999). "Psychosocial Dynamics of the Armed Conflict in Colombia". Online Journal of Peace and Conflict Resolution 2.1. TR Institute.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]