iSCSI

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

iSCSI (AFI: /aɪˈskʌzi/), sigla de Internet Small Computer System Interface, é um protocolo de transporte que transporta comandos SCSI entre um computador anfitrião (initiator) e um dispositivo de destino (target)[1] . É um protocolo tipicamente usado no contexto de uma Rede de área de armazenamento mas que, ao contrário do Fibre channel, não necessita de uma infraestrutura especializada e dedicada, podendo funcionar sobre uma rede IP convencional.

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

O protocolo iSCSI é usado para transmitir comandos, estados e dados SCSI sobre redes IP. Adicionalmente, o dispositivo de destino pode enviar Protocol data units do tipo Ready to Transmit (R2T) para controlar fluxos de dados.

Vantagens[editar | editar código-fonte]

  • Não necessita de uma infraestrutura dedicada;
  • Pode ser implementado sobre uma rede IP convencional.

Desvantagens[editar | editar código-fonte]

  • Conduz normalmente a velocidades menores que o Fibre channel;
  • O protocolo acarrecta bastante sobrecarga devido à empacotamento dos comandos e dados[2] .

Referências

  1. HUFFERD, J.. iSCSI: The Universal Storage Connection. [S.l.]: Assison Wesley, 2002.
  2. Henry Newman. How iSCSI Lost The War. Página visitada em 15 de Junho de 2012.