J. M. E. McTaggart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

John McTaggart Ellis McTaggart (Londres, 18661925) foi um metafísico idealista inglês[1] [2] .

McTaggart estudou no Clifton College e no Trinity College, em Cambridge[2] , onde permaneceu como palestrante durante a maior parte da sua vida. Ele era o principal estudioso de Hegel na Inglaterra no início do século XX, e foi o principal personagem do idealismo britânico.

McTaggart foi amigo e professor de Bertrand Russell e G. E. Moore. Ele desenvolveu seu próprio sistema metafísico, e tornou-se famoso pelo seu argumento contra a tese da realidade do tempo.

Em um célebre artigo intitulado The Unreality of Time (A Irrealidade do Tempo), publicado na revista Mind em 1908, McTaggart argumenta que nossa percepção do tempo é uma ilusão e que o tempo ele mesmo é meramente ideal.

Ele introduziu as noções de série-A e série-B, as quais designam interpretações do tempo representando duas diferentes maneiras de organizar os eventos no tempo. A série-A corresponde às nossas noções cotidianas de passado, presente e futuro. Frases como "X ocorreu no passado", "X está acontecendo agora" e "X ocorrerá no futuro" dizem respeito à série-A. Em contraste a isso temos a série-B, na qual os eventos estão localizados em uma ordem cronológica de acordo com relações como "X aconteceu antes de Y", "X ocorre ao mesmo tempo que Y" e "X ocorrerá após Y".

McTaggart argumentou que a série-A é um componente necessário de qualquer teoria completa do tempo, e também que a mesma é autocontraditória, o que significa que não há como dizer de coisa alguma que a mesma é passada, presente ou futura. Logo não há tempo, e nossa percepção do tempo é uma ilusão incoerente.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • The Nature of Existence (2 vol. 1921/1927)[1]
  • Human Immortality and Pre-existance (1915)[3]
  • Some Dogmas of Religion[3]
  • Human Immortality and Pre-Existence[3]
  • The Further Determination of the Absolute[3]
  • Dare to Be Wise: An Address Delivered Before the Heretics Society in Cambridge, on the 8th December 1909[3]
  • Philosophical Studies[3]
  • Studies in Hegelian Cosmology[3]
  • A Commentary on Hegel's Logic[3]


Referências

  1. a b John M. E. McTaggart (em inglês) Stanford Encyclopedia of Philosophy. Visitado em 12 de Dezembro de 2013.
  2. a b McTaggart, John (John McTaggart Ellis McTaggart) (em inglês) Oxford Reference. Visitado em 12 de Dezembro de 2013.
  3. a b c d e f g h John McTaggart Ellis McTaggart (em português) Google Livros. Visitado em 12 de Dezembro de 2013.
Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia
Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.