Johann Friedrich Gleditsch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Johann Friedrich Gleditsch
(1653-1716)
Capa da revista Acta Eruditorum, publicada em Leipzig por Johann Friedrich Gleditsch
Data de nascimento 15 de Agosto de 1653
Local de nascimento Eschendorf,  Alemanha
Data de falecimento 26 de março de 1716
Local de falecimento Leipzig,  Alemanha
Ocupação Editor, publicador e livreiro alemão.

Johann Friedrich Gleditsch (* Eschendorf, 15 de Agosto de 1653 - † Leipzig, 26 de Março de 1716), foi um dos maiores publicadores de livros no final do século XVII e começo do século XVIII.

Primeiros Anos[editar | editar código-fonte]

Gleditsch nasceu em Eschendorf, perto de Pirna, no dia 15 de Agosto de 1653, filho de um pastor protestante chamado Georg Gleditsch (1615-1665), e de sua esposa Catherine Gleditsch (nome de solteira, Nikolai), (1624-1671). Seu pai morreu quando ele tinha 12 anos, e ele frequentou a Escola de São Tomás em Leipzig. Por razões econômicas, ele começou a trabalhar para um livreiro de Wittenberg, chamado Elert Schumacher, fazendo o trabalho de ajudante até 1680. Em 1681 ele entrou no comércio de publicações do falecido Johann Friedrich Fritsch (1635-1680), com cuja viúva, Catarina Margaretha, ele se casou em Novembro de 1681. Nos anos seguintes ele transformou a já prestigiosa companhia em uma proeminente casa publicadora científica, notável principalmente por causa de publicação em Leipzig da revista científica Acta Eruditorum. Ele publicou a primeira edição desta obra em cooperação com a grande casa publicadora Erben, em 1682.

Publicador Independente[editar | editar código-fonte]

No final de 1693 Gleditsch cedeu os direitos de publicação para o seu filho adotivo Thomas Fritsch (1666-1726)[1] , e fundou a sua própria oficina de publicações. Num período de poucos anos a nova empresa também se tornou importante, e adquiriu grande notoriedade com publicações de alta qualidade. Dentre elas podemos incluir a principal história sobre a reforma, o Commentarius de Lutheranismo de Veit Ludwig von Seckendorff[2] , "Schauplatz und Labyrinth" de Heinrich Anselm of Ziegler[3] (1663-1696) [4] , Arminius[5] de Daniel Casper von Lohenstein (1635-1683)[6] , e as mais importantes obras bíblicas e teológicas de Johann Tarnow (1586-1629)[7] , Solomon Glaß [8] , Benedikt Carpzov, O Jovem (1595-1666) [9] , Johann Georg Pritius (1662-1732)[10] , e Valerius Herberger (1562-1627) [11] .

Gledistch e seu irmão Johann Ludwig Gledistch (1663-1741)[12] , pai adotivo de Moritz Georg Weidmann, O Jovem, (1686-1743) [13] , convenceu os principais livreiros holandeses a enviarem suas obras para o mercado de Leipzig ao invés de Frankfurt, e isso foi um grande avanço no comércio de livros daquela cidade. Além dos grandes autores, Gleditsch conseguiu sucesso nos dois setores mais importantes do mercado de livros do século XVIII: enciclopédias e jornais. Ele publicou a obra Reale Staats-und Zeitungs-Lexicon (um léxico com nomes de estados e lugares) (1704) de Johann Hübner (1668-1731)[14] , o qual com um volume suplementar publicado em 1712 se tornou referência imprescindível nas leituras dos jornais. Essa obra permitia que as pessoas encontrassem nomes de lugares e de países que eram citados sem qualquer explicação nos jornais, como era comum naquela época.

Das enciclopédias de Gottlieb Siegmund Corvinus (1677-1746) [15] (também conhecido como Amaranthe), ele compilou o Léxico da Mulher (1715). Dentre os jornais ele publicou o Acta Eruditorum em Latim, suplementado em 1712 pelo German Acta Eruditorum, no qual se baseavam os principais periódicos dos escritos históricos. As companhias de Gleditsch haviam criado o efeito sinérgico. Os livros publicados pela publicadora Gleditsch eram frequentemente debatidos e promovidos nos jornais.

Gleditsch teve um filho chamado Johann Gottlieb Gleditsch (1688-1738)[16] , que foi também livreiro e seu sucessor como publicador.

Não confundir o nome do filho de Gledtisch com o do homônimo, porém, médico e botânico [17]

Notas e Referências Externas[editar | editar código-fonte]

  1. Thomas Fritsch (1666-1726) (* Leipzig, 15 de Dezembro de 1666 - † Leipzig, 19 de Dezembro de 1726), foi editor e livreiro.
  2. Veit Ludwig von Seckendorff (1626-1692)
  3. (em alemão) Heinrich Anselm of Ziegler (1663-1696)
  4. Heinrich Anselm of Ziegler (1663-1696) (* Radmeritz, 6 de Janeiro de 1663 - † Liebertwolkwitz, 8 de Setembro de 1696), foi novelista e editor alemão.
  5. A obra Arminius de Daniel Casper von Lohenstein contém cerca de 3000 páginas e foi publicada pela primeira vez por volta de 1689-1690 e tornou-se o ponto alto da arte romântica barroca apesar das preocupações com a linguagem um pouco obscura e rebuscada. Nessa obra ele colocou em discussão a situação do Império Teutônico depois da Guerra dos Trinta Anos (1618–1648) e tenta fazer um balanço do conhecimento contemporâneo.
  6. Daniel Casper von Lohenstein (1635-1683) (* Nimptsch, Niederschlesien, 25 de Janeiro de 1635 - Breslau, 28 de Abril de 1683), foi dramaturgo, advogado, diplomata e poeta alemão.
  7. Johannes Tarnovius (1586-1629) (* Grevesmühlen, 19 de Abril de 1586 - † Rostock, 22 de Janeiro de 1629), foi teólogo evangélico alemão e Professor de Teologia da Universidade de Rostock.
  8. Salomo Glassius (1593-1656) (* Sondershausen, 20 de Maio de 1593 - † Gotha, 27 de Julho de 1656), foi um teólogo luterano e crítico bíblio alemão.
  9. Benedikt Carpzov, O Jovem (1595-1666) (* Wittenberg, 27 de Maio de 1595 - † Leipzig, 30 de Agosto de 1666, foi jurista alemão. Usou o pseudônimo de Ludovicus de Montesperato.
  10. Johann Georg Pritius (1662-1732) (* Leipzig, 22 de Setembro de 1662 - † Frankfurt, 24 de Outubro de 1732), pregador e professor de teologia em Greifswald.
  11. Valerius Herberger (1562-1627) (* Fraustadt, atual Polônia, 21 de Abril de 1562 - † na mesma cidade, 18 de Maio de 1627), teólogo luterano e historiador da Igreja.
  12. Johann Ludwig Gledistch (1663-1741) (* 21 de Março de 1663 - 20 de Janeiro de 1741), foi livreiro e publicador em Leipzig de 1694 a 1717.
  13. Moritz Georg Weidmann (1686-1743) (* Leipzig, 23 de Janeiro de 1686 - Leipzig, † 3 de Maio de 1743), foi editor, livreiro e publicador alemão. Era filho de Moritz Georg Weidmann, O Velho, (1658–1693)
  14. Johann Hübner (1668-1731) (* Türchau, perto de Zittau, 17 de Março de 1668 - † Hamburg, 21 de Maio de 1731), foi professor, autor e escritos de livros didáticos principalmente nas áreas de genealogia, geografia, história, poesia e educação religiosa.
  15. Gottlieb Siegmund Corvinus (1677-1746) (* Leipzig, 15 de Maio de 1677 - Leipzig, 27 de Janeiro de 1747), foi poeta, jurista e escritor alemão.
  16. Johann Gottlieb Gleditsch (1688-1738) (* Leipzig, 18 de Junho de 1688 - † Leipzig, 25 de Agosto de 1738), foi editor, livreiro e publicista alemão, e filho de Johann Friedrich Gleditsch (1653-1716).
  17. Johann Gottlieb Gleditsch, ( Leipzig, 5 de fevereiro de 1714 – † Berlim, 5 de outubro de 1786) foi médico e botânico alemão.
Portal A Wikipédia possui o portal: