Kuchisake-onna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Julho de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Kuchisake-onna (口裂け女, Kuchisake-onna?), em português Mulher de boca cortada é uma personagem do folclore de terror japonês. A imagem mais comum é de uma mulher muito bonita, com a região da boca coberta por uma máscara. É alta, de longos cabelos pretos e um casaco longo, geralmente armada com uma tesoura. A máscara esconde um grande corte que aumenta o tamanho da boca, indo praticamente de orelha a orelha. Algumas versões afirmam que ela tem muitos dentes afiados.

Essa lenda urbana ganhou mais popularidade recentemente, mesmo assim, há diversas explicações a respeito de sua origem. Uns dizem que o terrível corte na boca é resultado de uma cirurgia plástica fracassada; outros afirmam que é uma irmã que invejava a beleza da outra.

De qualquer forma, quando Kuchisake Onna pergunta para sua vítima “Watashi kirei?” (Você me acha bonita?), se a pessoa responde sim, ela retira a máscara e pergunta: “Mesmo assim?” se falar não ela corta a sua boca.

Na pronúncia japonesa, “kirei” (bonita) e “kire” (imperativo do verbo cortar) produzem sons parecidos.

Mídia[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Em 2007, Koji Shiraishi dirigiu um filme chamado Kuchisake-onna. No elenco contam a modelo Eriko Sato e Haruhiko Kato.

Na Coreia do Sul, segundo o IMDB, a restrição de idade foi de 18 anos, enquanto que no Japão foi 12.

Animes[editar | editar código-fonte]

Esta lenda aparece em diversos Animes, entre eles Gakkou no Kaidan (Histórias de Fantasmas), porém, este episódio gerou polêmica e só foi exibido uma vez, por ter uma doença que deixa a boca da pessoa parecida.