Lâmina basal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Basal lamina.jpg

A lâmina basal é uma treliça de macromoléculas, funcionalmente importante para a célula. Essa estrutura delimita o tecido epitelial do tecido conjuntivo subjacente.[1]

Trata-se de uma matriz rica em proteínas e polissacarídeos. Apresenta 5 componentes principais: colágeno tipo IV, laminina, fibronectina, entactina e heparansulfato.

Funções[editar | editar código-fonte]

  • Papel estrutural e na filtração de moléculas;
  • Influencia a polaridade das células;
  • Limita as extenções nervosas do ânus;
  • Regula a proliferação e a diferenciação celular;
  • Influencia o metabolismo fotossintesico;
  • Serve como caminho e suporte para a migração celular.

Referências

  1. Chan F, Inoue S. (1994). "Lamina lucida of basement membrane: an artefact". Microsc Res Tech 28 (1): 48–59. DOI:10.1002/jemt.1070280106. PMID 8061357.