Lüneburger SK Hansa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lüneburger SK Hansa
LSK Logo 180.png
Nome Lüneburger SK Hansa
Fundação 1 de março de 2008 (6 anos)
Estádio Wilschenbruch
Capacidade 7.000
Presidente Dietrich Conrad
Treinador Elard Ostermann
Competição Niedersachsenliga (V)
Divisão 2012 11º
Website Site oficial
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Lüneburger Sport-Klub Hansa von 2008 e.V. é uma agremiação esportiva alemã, fundada a 1 de março de 2008, sediada em Lüneburg, na Baixa Saxônia.

O clube foi fundado em 2008 como resultado de uma fusão entre Lüneburger SK e MSV Lüneburg.

História[editar | editar código-fonte]

O Lüneburger SK entrou em sérias dificuldades financeiras após a sua despromoção da Regionalliga Nord, em 2001, o que o levou em 2002 a um quadro de insolvência. Para resolver as dívidas do clube o seu presidente, Manfred Harder, buscou parceiros adequados. Depois de três meses de negociações, ele anunciou no início de 2008 com o comitê da equipe da liga distrital, MSV Lüneburg, a fundação de um novo clube, o FC Hansa Lüneburg.

Na temporada 2008-2009 o FC Hansa Lüneburg assumiu a vaga ocupada pelo Lüneburger SK na Niedersachsenliga e pleiteou o seu direito de participar da primeira fase, temporada 2008-2009, da DFB-Pokal, estreando com derrota por 5 a 0, e a consequente eliminação frente ao VfB Stuttgart. Na Niedersachsenliga alcançou o 4º lugar em sua primeira temporada.

A equipe principal temporariamente utiliza o estádio Wilschenbruch que, após a sua venda, será demolido para dar lugar à residências.

O gerente da equipe, Dovas Christos, e o presidente do Lüneburger SK, Manfred Harder, escolheram a denominação do recém-fundado clube de futebol, o FC Hansa Lüneburg[1] . O nome deveria refletir o passado da cidade de Lüneburg como membro da Liga Hanseática, desde 2007 Lüneburg foi mais uma vez reconhecida oficialmente como uma cidade hanseática. Após os primeiros comentários críticos sobre o nome, especialmente por conta da semelhança com o conhecido FC Hansa Rostock,[2] em fevereiro de 2008, um jornal local, Landeszeitung für die Lüneburger Heide, publicou uma pesquisa em que mais de 700 leitores participaram. 59% votaram contra a escolha FC Hansa. A 1 de julho de 2011, ocorreu a mudança para Lüneburger SK Hansa[3] .

Lüneburger SK[editar | editar código-fonte]

O Lüneburger Sport-Klub von 1901 e.V. foi criado a 1 de abril de 1901 como Lüneburger Fußball-Club. Seu nome foi mudado para Lüneburger Sport-Klub, em 1912. Na temporada 1951-1952 atuou na Oberliga Nord, uma das ligas pertencentes ao mais alto nível da Alemanha Ocidental. Na temporada 1992-1993, se classificou para a primeira rodada da DFB-Pokal pela primeira vez.

Em 2000-2001, atuou na Regionalliga Nord. Em 2005-2006, foi segundo na Niedersachsen Ost e perdeu a promoção para a Oberliga Nord apenas pela diferença de gols para o VSK Osterholz-Scharmbeck[4] . Novamente, em 2006-2007, ficou em segundo lugar, atrás do TuS Heeslingen. Na última temporada, 2007-2008, Sievers Ralf foi seu treinador e conseguiu a qualificação para a primeira fase da DFB-Pokal, pela segunda vez.

MSV Lüneburg[editar | editar código-fonte]

A associação foi fundada em 1928 como SV Lüneburg. Após a reintrodução do serviço militar obrigatório, em 1935, mudou seu nome para Militär-Sport-Verein Lüneburg. Através de numerosos recrutas locais em Lüneburg, como Siegfried Rachuba, chegou em 1938, à Gauliga Niedersachsen após bater nos play-offs o FV Woltmershausen e VfB Braunschweig.

Entre 1942 e 1943, o MSV falhou nos play-offs diante de Eintracht Hannover e SpVgg Hannover 97. Em seguida, o Lüneburg foi incluído na recém-criada Gauliga Osthannover, terminando em quinto. Com o fim da guerra, o time foi reconstituído como MSV Lüneburg, mas não iria mais além das ligas regionais. A 1 de março de 2008 se uniu ao Lüneburger SK para a criação do Hansa Lüneburg FC, o atual Lüneburger SK.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Hardy Grüne, Christian Karn: Das große Buch der deutschen Fußballvereine. AGON-Sportverlag, Kassel 2009, ISBN 978-3-89784-362-2, S. 310.

Referências